Blogs

 
     
 

Katia Suman

Katia Suman criou o Sarau Elétrico e esse é o maior feito do seu brevíssimo currículo. 25 anos de rádio, a serviço do rock'n'roll. Apresenta o programa Camarote na TV COM.


Renato Godá no Sarau Elétrico

Esse é o Renato Godá, cantor e compositor paulista que vai participar do Sarau da próxima terça. Ele vai ler textos e fazer a canja, acompanhado da uma senhora trupe que inclui Arthur de Faria, Pezão e Paulinho Inschauspe.

O tema AMOR BANDIDO é sugestão do próprio Godá.

 

http://t1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQQQdpbYxa9-ep0N_bkFyHHzHVRJsqRfHhHjadwbCP1vLwl0UQ7Dw


Postado por: Katia Suman
Postado em 04/12/2010 - 16:29

Comentar - Comentários (2034)

John Lennon - 70 anos - 09.10.10

 

Com a famosa foto da Annie Leibovitz, do casal Ono-Lennon, vai aqui minha singela homenagem a John, que chegaria aos 70, se vivo estivesse, neste dia 9.

Abaixo reproduzo exercício de imaginação proposto pela Zero Hora, na linha o que John Lennon estaria fazendo hoje?

A primeira coisa que eu pensei foi: não vou escrever no futuro do pretérito.

John faria, John leria, John curtiria. Não.

Já que é ficção, escolho eu o tempo verbal. Fico no presente.

Quando cheguei na feirinha ecológica quarta-feira tive um treco! Certeza absoluta de que o John só come vegetais orgânicos. E gosta de cozinhar.

Certeza de que, depois de várias idas e vindas com Yoko, lá estão os dois, não mais no Dakota em Nova York, mas em Londres, em Hampstead Heath, envelhecendo juntos.

Sim, prezados, acreditem, existe monogamia no rock’n’roll.

Tudo é possível no rock’n’roll. 

John Lennon é um cara apaziguado pelo tempo, pela vida que escolheu viver.  Leve, eu não diria, mas boa parte da gravidade com que encarava o mundo esvaneceu-se com o passar dos anos. Já vai longe o tempo em que ele criticava tudo e todos e disputava beleza com Paul, num duelo de egos que durou décadas. Hoje ele só dá umas cutucadas, vez que outra, no Bono Vox e sua eterna disposição para salvar o mundo. John diz que concerto beneficente não adianta nada, o dinheiro escoa pelo ralo da corrupção, não chega onde deveria. Ele sabe do que fala. Ainda conserva a barba, o olhar tranqüilo e a mesma convicção dos  tempos do protesto pela paz mundial, na cama de um hotel em Amsterdam, lá pelos idos de 1969. A barba está mais rala, os cabelos bem curtos, como os de Yoko.  Mas estão  lá. Digo, os cabelos.

Já repararam que roqueiro inglês não fica careca? Há exceções que só confirmam a regra, mas como não reparar na cabelama do Mick Jagger, do Ron Wood, do Jeff Beck, do Clapton, Rod Stewart e Roger Waters.  Até mesmo os cachos dourados do Robert Plant continuam firmes. Será que é a água, o DNA, a alimentação ou o tônico capilar que eles usam?

Seja lá o que for, a verdade é que, depois do sucesso dos dois primeiros romances e com um terceiro prestes a sair, Lennon diz que finalmente começa a se sentir de fato um escritor.  Aliás o estilo de vida dele, low profile, quase monástico, está muito mais para escritor do que rock star.

Turnê, ele jura que nunca mais. A última, em 2002, foi memorável, mostrando um artista reconciliado com sua história, seu passado, sua vida.  A participação especial de Paul McCartney foi o tijolinho que faltava na biografia de ambos. Comoção mundial. Momento histórico. Que aliás pode se repetir aqui em Porto Alegre. Lennon já subiu ao palco da  Up and Coming em duas cidades, em diferentes continentes. Por que não sonhar que isso pode acontecer aqui em Porto Alegre? Afinal é o primeiro show na América do Sul.

Bá, já pensou?...

 

 

 

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 10/10/2010 - 10:53

Comentar - Comentários (1)

O dia em que Santo Expedito não deu conta do serviço

Parece nome de cordel, mas é pura inspiração gaudéria, aliás, do blog ao lado, de La Tajes. A pequena notável. Ela é gremista, ela adora futebol e ela ama, acima de tudo, secar o meu Inter. Como todo gremista, aliás. Não adiantou desta vez, boneca!

Mas como estou na Argentina, mais precisamente em Ushuaia, sul do sul do sul, assisti ao jogo pela TV do hotel. Aqui a Libertadores da América se chama Copa Santander Libertadores Internacional. Que tal?

E cada vez que o D'Alessandro pegava a bola, e ele chutou bastante, o locutor daqui dizia "o argentino D'Alessandro". Toda vez. Podem imaginar. Pensei naquela coisa de "orgulho do que é nosso", tão digamos presente na cultura gaudéria. Pois a coisa se espalha, vai mais longe. É um traço dos gauchos de todos os pampas. Argentinos também se orgulham do que é "deles". Mesmo que eles tenham desprezado um dia.

Clique no link e confira. tinyurl.com/28rhue8

Dale!


Postado por: Katia Suman
Postado em 29/07/2010 - 23:50

Comentar - Comentários (2)

Ói eu aqui.....

Gentem, eu voltei. Não vou dizer que dessa vez é pra valer. Mas enfim, fiquei lendo o blog da Claudete e é tão bom ler os textos dela, é tão legal a pilha dela de não deixar morrer esse espaço. Não deixe o samba morrer, não deixe o samba acabar. <http://www.youtube.com/watch?v=iDPLB4dL3zI> Putz, faz tanto tempo que eu não posto nada que desaprendi a mexer com hiperlink. Então copia e cola aí pra ver a Maria Rita mandando ver.

Quero compartilhar com vocês minha felicidade por estar de novo fazendo rádio. Ai, delícia!!!! Adoro. O pessoal da Itapema me recebeu super bem, o Codevilla é um querido, cheio de paciência com as minhas rateadas. E tem a rapaziada que escuta e participa e me ajuda a fazer o programa, via msn.

Não sabe ainda? Pois é o Talk Radio, de segunda à sexta, ao meio-dia, na Itapema Fm, 102,3. Dá pra ouvir pela internet. E o msn é katiaitapemafm@hotmail.com

Ouve lá e depois me diz...

 

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 22/05/2010 - 13:08

Comentar - Comentários (2)

De volta, pero no mucho

Pois então, uma vez por ano eu dou um alô por essa plagas. Nada contra. É que desde o advento do Twitter escrever aqui virou lenda. Lá é mais rápido, mais objetivo, não dá pra deitar muita falação e a rapaziada responde no ato.

Além do que, tem coisas que a gente só fica sabendo através do twitter.

Então é o seguinte: quem estiver a fim, tô lá - www.twitter.com/katiasuman

Terça tem Sarau. Estou morrendo de saudades dos profes (nasceu a filha do Fischer, a Dorinha!), da Claudete e de todo mundo que frequenta o Ocidente nas noites de terça-feira. O horário alterou um pouquinho - 15 minutos mais tarde. O bar abre às 20h, dá pra comer umas esfihas, uns chapatis maravilhosos, tem cerveja, vinho, refri. Então vira happy-hour estendido. Porque a gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte. A gente não quer só comida, a gente quer bebida, diversão, balé. E o Sarau começa pontualmente às 22h. O tema desta terça é bye-bye verão e a canja é do Solon Fishbone.

A gente se vê lá.

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 27/02/2010 - 13:19

Comentar - Comentários (8)

Só pra dar um alô

Blog parado é pior do que água parada. Dengue, girinos, protozoários, coisas do tipo eca. Mas eu não sou a claudiatajes que é um verdadeiro polvo. Escreve na agência, escreve livros, escreve roteiros, escreve emails, escreve blogs, escreve frasecas, e nessa onda toda acaba inscrevendo a sua história para a posteridade.

Bá, profunda essa!

Eu não. Não consigo, não tenho tempo, não lembro, não sei nem o que eu estava mesmo querendo com esse post. Ah, sim, só pra dar uma agilizada, uma mexida nas águas profundas que aqui jazem, paradonas e cheias de elementos estranhos, daqueles que brotam espontaneamente quando a gente deixa de prestar atenção.Geração espontânea, remember?

Uma notícia boa; a Clara Averbuck, garota esperta, escritora, mãe, cantora, poeta e gatista (ama gatos) vai tocar em POA em março, no Santander. O som que ela faz hoje é mais parecido com o que ela fazia há 10 mil anos atrás, quando rolou uma canja no sarau. Pra mim foi a MELHOR canja do sarau de TODOS OS TEMPOS.

Ela e o pai, Hique Gomez no teclado. Ela cantando um jazz alucinante, cantando com alma, com vibração, com útero, com vontade, com tudo.

Foi lindo e quem viu, viu.

Ela, que fazia parte do coletivo Cardoso on line, ela, que escreveu Máquina de Pinball que virou o filme Nome próprio, ela que é uma figuraça e já teve não sei quantos blogs, mas hoje mantém o  clarahaverbuck.virgula.uol.com.br/ , ela vem fazer show com sua banda em POA, a Oneyedcats. E quem não for é muito dããããããã!!!!!!!!!!

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 23/01/2010 - 00:33

Comentar - Comentários (2)

SARAU DA MULHERADA

O Sarau de ontem foi super bacana, com uma rara configuração de maioria feminina na bancada. Além da Claudinha, nossa pequena notável de sempre, tivemos a participação super especial da Cinthya Verri que é um escândalo de talento e beleza.

O Moreno se comportou bem, não deu muita pinta de machista, ficou bem no miudinho.

Teve ainda a canja da Midian Almeida que é muito talentosa e tem uma voz poderosa. O marido dela fez fotos o tempo todo e tô só esperando ele me mandar pra postar.

O texto que segue é uma crônica do Cinthya, bárbara. Ela mantém o blog:  HTTP://boucheville.blogspot.com

 

BONS MODOS

 

Não gosto de dividir mérito, de repartir a alegria da vitória. Admiro os esportes solitários bem mais que as reuniões confusas atrás das bolas. Natação, corrida, arremesso de dardos. Acho discutível um destaque dentro de um time: ele será uma manifestação do coletivo. O sujeito em questão sempre terá recebido uma mãozinha dos colegas para concretizar o objetivo. Prefiro cobrar pela ausência.

Se meu namorado quiser ajudar com as compras, por exemplo, terá que se preparar fisicamente com treinos de força e velocidade. Caso contrário, vai se encontrar comigo na porta de casa aos bufos, com orelhas vermelhas e cara amarrada sentenciando: E aí? Curtindo as férias?

Sou capaz de escalar escadas de dois em dois, com cinco sacolas plásticas abarrotadas em cada braço. As latas de refrigerante estratégicas, brilhando feito pára-choques, bem na frente – são troféus do esforço que faço por ele. Moeda certa, poupança para encher a glote de vento e soprar: agora não adianta mais!

Desde a infância a mãe alertava para dissimular na hora de descarregar o carro. Explicava que eu era uma senhorita e, portanto, deveria disfarçar carregando uma bolsinha ou duas, caminhar devagar tilintando os saltos e demonstrando esforço. Era tarefa masculina esvaziar o porta-malas.

Nunca pode me entender, a minha mãe.

Jamais descobriu que o peso das sacolas é um investimento. Meu homem, transbordando de culpa, levará dias me carregando no colo.


Postado por: Katia Suman
Postado em 09/12/2009 - 16:14

Comentar - Comentários (2)

EM TIME QUE ESTÁ PERDENDO NÃO SE MEXE (como diria a gremista Tajes)

Deu no UOL Esporte:

Considerando a história recente, de forma específica os últimos cinco anos, o duelo Gre-Nal tem sido amplamente favorável aos vermelhos. Neste 2009. que marcou o centenário do Inter, é pouco provável que o clube comemore a conquista do Brasileirão, mas como consolo o time ganhou o Campeonato Gaúcho e a pouco expressiva Copa Suruga, no Japão, competição oficial da Fifa que reúne o campeão da Copa Sul-Americana e o campeão da Liga Japonesa. O Grêmio, assim como em 2008, nada comemorou.

Nesses últimos cinco anos, no cômputo dos títulos oficiais alcançados por Inter e Grêmio, vantagem de 8 a 3 para os colorados, sem considerar a importância maior ou menor dos troféus conquistados. O Colorado comemorou um Mundial, uma Libertadores, três Estaduais, uma Copa Sul-Americana, uma Recopa e a Suruga. O Grêmio foi Campeão Brasileiro da Série B e alcançou ainda dois estaduais nesse mesmo período.

JUSTIÇA SEJA FEITA 'CAMPEÃO BRASILEIRO DA SÉRIE B' - ESSE TÍTULO SÓ O GRÊMIO TEM!!!!

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 06/12/2009 - 14:39

Comentar - Comentários (0)

BRONHA OU PUNHETA?

Pois conforme prometido, no SARAU PRAZER SOLITÁRIO o profe Fischer esclareceu a diferença entre bronha e punheta. Na verdade essa importantíssima distinção está eternizada no verbete "bronha" do Dicionário de Porto-Alegrês, de autoria do próprio, o qual reproduzo a seguir:

BRONHA

Masturbação, punheta. Há uma história, referida pelo Flávio Aguiar: "Bronha era um biscoito doce em forma de rosca. Caiu em desuso, provavelmente por ser palavra usada também como sinônimo de punheta. No antigo colégio Anchieta, quando ele ficava na Rua Duque de Caxias e era só pra macho, sem isso de ser misto, havia uma distinção entre os muito iniciados: 'punheta' era de punho fechado, com todos os dedos, o que lembrava, ainda que toscamente, a bainha feminina que a mãe natureza destinou ao sexo; 'bronha' era só com o indicador e o dedão em forma de rosca, o que lembrava o dito biscoito, o que lembrava, hum, bem, deu pra sacar, né?".

Alta cultura é isso aí.

Registre-se a partipação ilustre e divertidíssima do imortal Moacyr Scliar, autor do Jabuti de melhor romance e Livro do ano, com o seu Manual da Paixão Solitária. Contou causos hilários, de adolescentes pré-revolução sexual.

Abaixo uma foto, do Adriano Braga, que é garçon lá do Ocidente.

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 25/11/2009 - 12:38

Comentar - Comentários (1)

SARAU DOS MONUMENTOS DE PORTO ALEGRE

O Sarau de ontem foi super, especialmente pela participação de Voltaire Schilling, autor do artigo publicado na ZH (25.10.09) criticando a "notável concentração de 'esculturas' e 'monumentos' absolutamente espantosos. Um pior do que o outro".

Claro que o artigo repercutiu horrores, com ampla maioria de manifestações favoráveis às idéias expostas e uma minoria raivosa que tentou desqualificar o historiador na base do nazista-stalinista-reacionário-burro. Ele disse que só não foi chamado de veado.

Voltaire critica esse "talibanismo estético" que não aceita críticas. Pode-se criticar um livro, um filme, uma peça de teatro. Mas nas artes plásticas criou-se uma espécie de "imunidade divina", ninguém pode ousar discutir.

Registro aqui também a maravilhosa canja do Hique Gomez, que fechou a noite com Berlin-Bonfim, parceria dele com o Nei Lisboa.

Esqueci de ler um email que recebi dias antes, de uma pessoa que não conheço mas que se interessa muito pelo assunto. Como não li no sarau, reproduzo aqui.

Prezada Kátia Suman,

 

Acompanho, e aprecio, o teu trabalho desde os primeiros tempos da Rádio Ipanema. Parabéns.

Infelizmente não estarei em Porto Alegre para participar deste debate, que muito me interessa. Se você puder representar a minha opinião no debate, ficarei muito agradecido.

 

Não sou profissional nem especialista do meio artístico, mas sou um interessado pelo assunto. O Prof. Voltaire Schilling trouxe à tona um tema que há muito tempo me incomoda. Por qual motivo os espaços públicos de Porto Alegre passaram a ser ocupados por exemplares de artes plásticas tão medíocres. Será que não temos artistas plásticos capazes de encantar, surpreender, orgulhar a cidade?

 

Além das obras referidas pelo Prof., poderiam ser citados ainda o monumento “Ops, Caiu!”, colocado na entrada do Túnel Conceição, de quem vem da Osvaldo Aranha, e aquela horrível escultura em homenagem a “Maternidade”, no Centro Administrativo, na Borges Medeiros e ainda todas aquelas “sobras” de Bienais abandonadas no Parque Marinha Brasil (tem até um carrinho dos Flinstones). E para coroar a nossa falta de criatividade, temos uma obra de arquitetura; o Anfiteatro Pôr do Sol. Ali a cidade perdeu uma excelente oportunidade de enriquecer o belo perfil da cidade.

 

Uma prova da falta de criatividade dos nossos espaços públicos, é que não produzimos nenhum cartão postal novo. As imagens representativas de Porto Alegre continuam a ser os antigos Laçador, a Ponte do Guaíba, a Usina. Talvez o ícone da cidade mais recente seja o monumento dos Açorianos (40 anos!).

 

No meu entender o debate que seguiu-se no jornal, a partir do artigo do Prof. Voltaire, enveredou por falsos dilemas; bonito vs feio (a arte tem que ser bonita!?), moderno vs clássico, a liberdade do artista de criar, etc. Creio que a discussão colocada não é sobre o SENTIDO DA ARTE, se deve ser bonita ou feia, moderna ou clássica. A arte nunca será unanimidade, nem deve ser julgada por maiorias.

 

O que deve ser debatido é sobre a utilização de VERBAS E ESPAÇOS PÚBLICOS. No meu entender, estes devem ser destinados AO MELHOR DA PRODUÇÃO PLÁSTICA DO MOMENTO, aquela que represente uma geração.

 

Ora, ao escolher uma obra para ser colocada em um espaço público, área nobre onde ficará exposta por muitos anos (gerações), não deve-se pensar em experimentalismos ou provocações (como largamente visto nas Bienais), mas sim no melhor do que temos, e já consagrado.

 

Portanto, se o que temos visto, nos últimos anos, pelas ruas de Porto Alegre, é o melhor de nossas artes plásticas contemporânea, é necessário concluir: ou a nossa produção artística está muito medíocre, ou medíocres são as pessoas (especialistas em arte? Burocratas?) que estão tomando as decisões.

 

Paulo Weyne

 

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 11/11/2009 - 12:07

Comentar - Comentários (0)

SARAU DO CANALHA

Bueno, tenho pintado pouco por aqui, mas vocês sabem, essa vida de estrela municipal de tv não é nada fácil. Muito trabalho, apesar de ser apenas uma hora no ar, fico envolvida com a coisarada desde o comecinho da tarde. Pedreira.

Mas, quero registrar aqui para os anais (da história, obviamente) que o sarau do canalha, semana retrasada foi tudo de bom. O Fabrício levou perucas e todo mundo entrou no clima. Menos o profe Moreno, que é muito clássico pra ficar de palhaçada.

Imaginem o profe Fischer de dreadlocks, climão rasta, a Tajes louríssima, a boneca aqui de black power pink, pink power, e o próprio Carpinejar com uma cor indefinida, uma coisa penteado-de-tia, sabe como?

Pois alguém fotografou e teve a fineza de me mandar. Posto abaixo, pra sentirem o gostinho, Depois posto todas na galeria.

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 20/10/2009 - 12:16

Comentar - Comentários (3)

O SÓ GANHA EM CASA X O LANTERNINHA

Aposto que daqui um pouquinho a Tajes vai postar no blog, só porque o time dela tá vencendo do ÚLTIMO da tabela e EM CASA. Mas se ela voltar a postar por isso, já valeu a pena.


Postado por: Katia Suman
Postado em 20/09/2009 - 17:35

Comentar - Comentários (2)

Xalalá com a Carol Bensimon

Programinha bom pra dia de chuva: bate papo com a CAROL BENSIMON num bistrô da zona sul, sobre seu romance SINUCA EMBAIXO D'ÁGUA. Apareçam!


Postado por: Katia Suman
Postado em 12/09/2009 - 12:09

Comentar - Comentários (0)

Em tempos de acampamento farroupilha

O profe Moreno nos brindou ontem, no Sarau das Balzacas, com uma autêntica pérola: uma lista de nomes de filmes famosos, com sua versão para o gauchês. O estilo crocante lembra um pouco o velho bagual Frank Jorge, mas a fonte é outra. É de um blog chamado NÃO CLIQUE AQUI, assinado por André Crestani.

Como seriam o nome dos filmes se eles fossem feitos no RS

Uma Linda Mulher - Uma Chinoca Buenacha
 
O Poderoso Chefão - O Bagual Cuiudo
 
Os Sete Samurais - Sete Gaudérios Ca's Vista Estreita
 
Godzila - A la fresca ! Que Baita Lagarto!
 
Perfume de Mulher - Asa de Chinoca
 
Tora, Tora, Tora! - Mas Bah! Mas Bah! Mas Bah!
 
Mamãe Faz Cem anos - A Véia tá Cheirando a Defunto
 
Guerra Nas Estrelas - Peleia no Firmamento
 
A Pantera Cor-de-rosa - Gato-do-Mato Fresco
 
Nove Meses - Tá Prenha!

Postado por: Katia Suman
Postado em 09/09/2009 - 18:26

Comentar - Comentários (0)

JÚPITER MAÇÃ É O CARA!

Sabe o Júpiter Maçã? Aquele que um dia foi Flávio Basso e integrou a primeira formação do TNT e antes mesmo do lançamento do primeiro disco, saiu e formou Os Cascavelettes? Ele mesmo.

Continua genial. É um talento daqueles raros, que pintam muito de vez em quando. Andava se detonando demais aqui em Porto Alegre. Deu uma passada por Londres, voltou, continuou se detonando, foi pra São Paulo, fez algumas coisas na MTV. E parece que resolveu parar de se destruir. Parece. Tem um clip dele que tá concorrendo a clip do ano naquela festinha lá da MTV. São sempre os mesmos, podia dar ele, pra variar.

O clip é muito legal e vocês podem acessar aqui -  http://www.youtube.com/watch?v=3y3yoBZ1j6s

Depois entra no site da MTV e vota no cara. Tentei botar os links aqui mas não consegui. Copia, cola e vai fundo.


Postado por: Katia Suman
Postado em 07/09/2009 - 12:34

Comentar - Comentários (4)

Se seu time fosse uma banda, que banda seria?

Recebi um email comparando times com bandas. Achei engraçado. Posto aí embaixo. Divirtam-se!

Internacional = Led Zeppelin

Reinou nos anos 70 e morreu nos 80.

Seus líderes conseguiram juntar os cacos e voltar nos anos 2000, com uma inesquecível turnê mundial.

 

 

Grêmio = Sepultura

Um de nossos sucessos internacionais.

Mas na terra do molejo e do samba faceiro, muitos acham que eles pegam pesado demais.

 

 

Palmeiras = Aerosmith

A banda tem enorme tempo de estrada.

Mas suas músicas só atingem o estrelato quando faz alguma parceria.

 

 

São Paulo = Queen

Já foi eleita a melhor do mundo uma quantidade de vezes.

E faz sucesso até hoje, principalmente entre o público homossexual.

 

 

Santos = Beatles

Nos anos 60, não tinha pra ninguém.

Só que até hoje é lembrado no mundo inteiro pelos sucessos de 40 anos atrás.

 

 

Vasco = Oasis

Banda de qualidade e importância inquestionáveis.

Todo mundo quer gostar dela quando ouve, mas a imagem do líder faz muita gente sentir aversão.

 

 

Fluminense = Titãs

Banda charmosa e simpática no Brasil, é querida por muitos.

O problema é que ninguém nunca ouviu falar fora de nossas fronteiras.

 

 

Botafogo = Rolling Stones

Seria o maior da década de 60, se não houvesse um rival mais popular.

Teve seu Satisfaction em Garrincha. Há alguns anos retomou o rumo e está feliz da vida.

 

 

 

Cruzeiro = Paralamas do Sucesso

Na América do Sul é respeitado e campeão de vendas.

Mas quando participa de um festival com bandas européias é café com leite.

 

 

Flamengo = Jorge Ben Jor

Há muito tempo não produz um grande sucesso.

Mas é incrível como segue popular e nunca sai da moda.

 

 

Coritiba = Banda Blitz & Evandro Mesquita

Um raro sucesso nos anos 80, que os seus fãs ainda cantam nos dias atuais, por

falta de outras músicas boas.

 

 

Ponte Preta & Guarani = Chitãozinho e Xororó

Quando apareceram, ganharam muitos fãs pelo Brasil, viraram febre, mas nunca foram unanimidade.

Depois de um tempo, e de tantas imitações, ficaram relegados aos seus poucos fãs do interior.

        

 

 

Goiás = Leonardo

Tomou espaço de outros similares, e vez ou outra emplaca um sucesso, mas nunca chegando ao topo como seus inspiradores.

 

 

América-RJ = Erasmo Carlos

Parceiro na panela Jovem da década de 60, hoje em dia vive só de nome e de lembranças dos saudosistas e dos poucos fãs malucos que são diretores de TV.

 

 

Remo = Calypso

Orgulho do Pará. E só do Pará.

 

 

Atlético Paranaense = Amy Winehouse

Já foi muito badalada e considerada a estrela mais promissora dos últimos tempos.

Mas atualmente é encrenqueira, desperta ódio em muitos e está para morrer a qualquer momento.

 

 

Paraná Clube = Los Hermanos

Seus poucos fãs juram que a banda é muito boa.

Mas, fora eles, ninguém mais no mundo sabe que ela existe.

 

 

Corinthians = Michael Jackson

Um dos mais populares da história, envolveu-se em escândalos e até mudou de cor.

Têm apostado em criancinhas como Lulinha e Dentinho.


Postado por: Katia Suman
Postado em 27/08/2009 - 17:48

Comentar - Comentários (6)

SARAU DA INTERNET

O Sarau de ontem foi super divertido, aliás, como costuma ser. O tema "internet" dava manga pra tudo. Claaaaaaro que o profe Fischer veio com um texto cabecíssimo do Borges, com uma linha narrativa que pode ser considerada uma espécie de prenúncio do chamado hipertexto, organizado de  uma maneira tal que dá ao leitor liberdade de escolher vários caminhos. Enfim, uma vez cabeção, cabeção até morrer.

O profe Moreno falou dos oráculos, leu abobrinhas da internet e nomes de comunidades no orkut; a Tajes atacou de LFV e leu um texto próprio muuuuito divertido.

Eu fui de Ricardo Freire, um texto que ele me mandou sobre os primórdios da internet, muito pitoresco, Carol Bensimon, um texto que ela postou no blog sobre a redescoberta de Porto Alegre através do olhar de um amigo francês que pela primeira vez sai da Europa e um tal BARALHINHO DO MOMENTO, que realmente foi o sucesso da noite. O texto é muuuuuuuito engraçado, parece coisa do Cardoso, mas não é. Acho.

No site existe uma pequena explicação que diz assim:

- O que é o Baralhinho do Momento?
O Baralhinho do Momento é um conjunto de cartas para determinados momentos.
- O quem têm nas cartas do Baralhinho do Momento?
As cartas do Baralhinho do Momento têm mensagens diretas de aplicação instantânea, que podem ser usadas em qualquer situação e ambiente, alterando sensivelmente o humor dos envolvidos.
- Por que esse nome ridículo de Baralhinho do Momento?
Esse nome ridículo de Baralhinho do Momento serve exatamente para dificultar a massificação consumista do bacanismo idiota que prefere nomes em inglês, sérios, desafiadores e sofisticados.
E lembrando sempre que se quiser fazer, faz, se não quiser, não faz. Não gostou, não imprime, não faz nada. Fica peixe.

Há cartas para quase todas as situações: tem a carta FODA-SE, a carta NÃO METE ESSA, a carta CALMA, a carta CHORA, tem também ATURA O PARABÉNS, a incrível SÓ ESTÁ FALTANDO O POODLE, a FALA TUDO e a famosa AÍ VOCÊ ME QUEBRA.

Diversão garantida: http://tinyurl.com/kn44cc
 


Postado por: Katia Suman
Postado em 26/08/2009 - 14:35

Comentar - Comentários (2)

VOTO FACULTATIVO

Não vou mais votar. Decidi que deu. Chega. Não vou mais participar desse circo. Tô fora. Votar no Brasil é só escolher quem vai roubar nos próximos 4 anos. Ou 6, ou 8. Não dá mais. Na boa. É o fim das ilusões e isso dói. Eu acreditei que podia mudar. Eu pensei que podia dar certo. Mas como vai dar certo com Sarney e seus 400 ladrões com o devido aval de Lula, Dilma e todo o PT? Não tem como.

Eu vi a Dilma defendendo o Sarney na rádio. Foi patético. Ela disse algo como, não se pode julgar toda a biografia de uma pessoa por um ato (se referia à parentada toda empregada e até o namor da neta, etc,etc). Mas, Dilma, é EXATAMENTE essa BIOGRAFIA que tem que ser julgada. O cara tá lá há 150 anos. Lambeu as botas de todos os generais, depois posou de democrata e agora é de esquerda. Ai, por que não põe as pantufas e vai usufruir de tudo o que roubou? Escrever livros, conviver com os netos.

Porque quer o PUDER!!! Se apegou, não vive sem. Clássico.

Mas pra mim deu. Depois que eu entrevistei o artista plástico Gil Vicente tinyurl.com/l5ab3h tudo ficou mais claro. E em negrito. (não consigo tirar)

Oba, consegui! Ele me falou o seguinte: se a gente pensar que o que roubam em cada cidade poderia solucionar os problemas de cada cidade, daí tu pensa no estado, no país e dá vontade de vomitar.

Nada vai mudar. Eu não vou mais votar e nada vai mudar. Votando também não muda. Perguntei, ingenuamente, se não dava problema tipo assim, na hora de viajar. O Gil falou que nada, de 3 em 3 anos ele vai lá, no TRE da cidade dele, paga uma multa de dé real e era isso.

Ou seja: NA PRÁTICA, O VOTO É FACULTATIVO NO BRASIL. SEMPRE FOI.

Tô fora! Tô fora! Tô fora!

 



Postado por: Katia Suman
Postado em 16/08/2009 - 22:21

Comentar - Comentários (2563)

BAGUALSSAURO

Pois fiquei sabendo hoje, de fonte super confiável, que o mundo dos mamiferos começou aqui. Aqui no RS. Pode um troço desses?

Pesquisas de quem manja do riscado dão conta de que "os fósseis dos dinossauros mais antigos do mundo foram encontrados em solo gaúcho. Eles viveram por aqui, há 280 milhões de anos, quando África e América do Sul eram um mesmo continente e o Rio Grande do Sul estava no centro desse território".

E mais, os caras encontraram dinos com nomes científicos de "guaibassauro" e coisas do gênero. Bagualssauro, Tchêssauro, Bássauro, sei lá. Mas o pior é que é sério. E já imaginou aquele sentimento tão propagado por esses pagos de que o "nosso" é melhor, agora com esse argumento, vai se disseminar ainda mais, agora baseado em fatos históricos, comprovados pela arqueologia, fosseologia, sei lá que mais.

Já vejo o MTG usando o mote. CTGs do mundo inteiro enlouquecidos com a descoberta. Sirvam nossas picanhas, de modelo, a toda  terra... Nínguém segura a semana farroupilha. Que já tá quase estourando. Imaginei um dino de bombacha. Mas não fui capaz de produzir a imagem. Alguém se habilita?


Postado por: Katia Suman
Postado em 06/08/2009 - 23:07

Comentar - Comentários (0)

Segura o tchan

Bom, hoje a Carla Perez, digo, a Claudia Tajes vai ter que rebolar. Já falei: vai ensaiando aí, que o dia chegou. Vocês viram a matéria né? Tá aqui ó: http://tinyurl.com/nt837v

Excelente!

Bom, tô aqui separando os MEUS clássicos: Pellizzari, Bukowski, Cardoso, Gonçalo M. Tavres, Rubem Fonseca e Dalton Trevisan.

Até a noite!


Postado por: Katia Suman
Postado em 28/07/2009 - 10:40

Comentar - Comentários (4)

Com Nando Reis o meu mundo ficaria completo

Foi uma alegria entrevistar o Nando Reis pro Camarote TVCOM. Primeiro porque eu adoro ele, acho que é o grande compositor da sua geração. Segundo, porque ele me reconheceu e pô, um cara que dá trocentas entrevistas em cada cidade que vai, não tinha nenhum motivo pra lembrar de mim. A última vez em que falei com ele eu trabalhava na rádio Unisinos, isso foi lá por 2003. Fiquei sissi total.

O Nando é demais. Ele tem um sorriso lindo. Ele é todo de verdade e eu fico sempre muito comovida com quem se revela assim, quem se oferece, como ele faz. Com ele não tem falcatrua. O papo foi, foi, foi e eu poderia ter ficado o resto da noite conversando. Pena que ele tinha um show pra fazer e um montão de gente em volta pressionando pra acabar a entrevista. Mas no fim de tudo ele concordou comigo que a minha música preferida dele é uma grande música. Sem modéstia, ele disse.

A música é Com você meu mundo ficaria completo e foi gravada pela Cássia Eller, aliás dá nome ao disco dela de 1999. A letra é uma coisa Bob Dylan. Caaaalma. Ninguém precisa me apedrejar por ousar comparar o Nando com o Dylan. Claro que são artistas bem diferentes. Digo que a letra é meio Dylan, porque ela vai indo, vai indo e nunca volta. É um desejo, que vai aumentando, a pessoa construindo um mundo imaginário, pirando, já vendo netos e bisnetos e depois a morte e ainda assim, continuando. E chega na impossibilidade daquele amor, mas "não é por isso que eu não possa estar feliz, sorrindo e cantando". O grande verso é 'Se a fé remove até montanhas o desejo é o que torna o irreal possível'. Uma vez eu li essa letra no Sarau. E vou reler terça que vem. Botei uma pilha nele pra ele regravar a música. Ele falou, bá guria...

Abaixo, a letra

Meu mundo ficaria completo (com você)
Nando Reis
 
Não é porque eu sujei a roupa bem agora que eu já estava saindo
Nem mesmo porque eu peguei o maior trânsito e acabei perdendo o cinema
Não é porque eu não acho o papel onde anotei o telefone que eu to precisando
Nem mesmo o dedo que eu cortei abrindo a lata e ainda continua sangrando
Não é porque eu fui mal na prova de geometria e periga d'eu repetir de ano
Nem mesmo o meu carro que parou de madrugada só por falta de gasolina
Não é porque tá muito frio,
Não é porque tá muito calor

O problema é que eu te amo
Não tenho dúvidas que com você daria certo
Juntos faríamos tantos planos,
Com você o meu mundo ficaria completo
Eu vejo nossos filhos brincando,
E depois cresceriam e nos dariam os netos

A fome que devora alguns milhões de brasileiros
perto disso já não tem importância
A morte que nos toma a mãe insubstituível de repente
dela já nem me lembro
A derrota de 50 e a campanha de 70 perdem totalmente o seu sentido
As datas, fatos e aniversariantes passam sem deixar o menor vestígio
Injúrias e promessas e mentiras e ofensas
caem fora pelo outro ouvido
Roubaram a carteira com meus documentos,
aborrecimentos que eu já nem ligo
Não é porque eu quis e eu não fiz
Não é porque eu não fui eu não vou

O problema é que eu te amo
Não tenho dúvidas que eu queria estar mais perto
Juntos viveríamos por mil anos porque o nosso mundo estaria completo
Eu vejo os nossos filhos brincando com seus filhos
que depois nos trariam bisnetos

Não é porque eu sei que ela não virá que eu não vejo a porta já se abrindo
E que eu não queira tê-la mesmo que não tenha a mínima lógica nesse raciocínio
Não é que eu esteja procurando o infinito a sorte pra andar comigo
Se a fé remove até montanhas o desejo é o que torna o irreal possível
Não é por isso que eu não possa estar feliz,
sorrindo e cantando
Não é por isso que ela não possa estar feliz,
sorrindo e cantando
Não vou dizer que eu não ligo,
Eu digo o que sinto e o que eu sou

O problema é que eu te amo,
Não tenha dúvidas pois isso não é mais secreto
Juntos morreríamos pois nos amamos e de nós o mundo ficaria deserto
Eu vejo nossos filhos lembrando com seus filhos que já teriam seus netos

 

foto de Maurício Santana, do show de quinta 23/07/2009 no Bourbon Country


Postado por: Katia Suman
Postado em 25/07/2009 - 13:47

Comentar - Comentários (5)

Doida de cara

Um dia lindo desses, com o sol brilhando no Guaibão, me dá uma alegria tão verdadeira, que chega a doer. Fico aqui olhando, e olhando e olhando. E fico feliz de estar viva, fico com vontade de ler poesia, de ouvir música boa.

Sei lá, parece que estou drogada, né? Vai ter neguinho aí achando que bá, a mina fumou um orégano forte.

Nada disso. Vou postar aí a minha droga. Tenho ou não tenho razão?


Postado por: Katia Suman
Postado em 20/07/2009 - 13:29

Comentar - Comentários (5)

LATIFÚNDIO IMPRODUTIVO

Uma guria postou no twitter que o MST tá de olho no meu blog. Sítio abandonado. Terra de ninguém. Pois olha, vou dar uns pitacos sobre o programa Camarote de hoje. Vai ser no estádio da PUC (e eu que nem sabia que a PUC tinha um ESTÁDIO???!!!). A gente vai fazer um esquenta pro Gre-Nal de domingo, que é exatamente num 18 de julho, data do primeirão da série que iniciou em 1909. 100 anos de Gre-Nal não é todo dia.

Advinha qual time teve mais vitórias ao longo desse século de peleia? Claro, ele, o meu, o nosso INTER.

Gre-nal
 
Grêmio 118 vitória(s), 499 gol(s)
Internacional 141 vitória(s), 538 gol(s)
Jogos 376 no total, e 118 empate(s)
Última partida Inter 2x1 Grêmio, Campeonato Gaúcho, 5 de Abril de 2009

Sei que os "entendidos" dizem que o Grêmio tem mais chance de ganhar nesse domingo. Mas o futebol não pode ser contido na lógica dos especialistas. Gre-Nal é Gre-Nal e vice-versa, como diria o filósofo Carlos Nobre.

Tudo pode acontecer e isso é que deixa todo mundo na adrenalina.

Adrenalivai-vos pois, porque a hora é agora.

Dá-lhe INTER!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Postado por: Katia Suman
Postado em 17/07/2009 - 17:09

Comentar - Comentários (1866)

PRESSÃO NELES!!!!!!!!!!!!!!!!!!

(de um email que recebi)

UMA EXCELENTE IDÉIA PARA POR EM PRÁTICA NO BEIRA-RIO!!!

PRESSÃO ARGENTINA - uma maneira diferente de fazer pressão. Um amigo esteve na Argentina há pouco tempo e foi ver um jogo da primeira divisão Argentina e um fato chamou muito a atenção e o melhor deu o resultado esperado. Cada vez que o goleiro do time adversário pegava a bola na mão todo o estádio começava a contargem dos seis segundos e quando chegava no cinco o goleiro dava um balão de qualquer maneira, ou então quando passava dos seis segundos começava todo o estádio a gritar e pressionar o juiz numa destas ele marcou tiro indireto dentro da área pelo goleiro ter ficado mais de seis segundos com a bola na mão e o lance acabou em gol. Gente, é facil! Quando o goleiro pegar a bola na mão todo mundo tem que começar a contar uma para evitar a cera! E outra: vai que numa dessas o juiz marca a falta indireta? Nunca vi no Brasil e em lugar nenhum fazer este tipo de pres são, foi a primeira vez e deu resultado - o jogo não parava! Quando o Felipe segurar a bola, a torcida TODA vai no embalo: um, dois, três, quatro, ciiiiiiiiinnnncco, seeeeeeeeeiiiiiiiissss!!!?.. Espalhem por aí! 

 

Postado por: Katia Suman
Postado em 01/07/2009 - 15:33

Comentar - Comentários (5)

Ressaca

Ai caraca! Vai ser nos pênaltis! Emoção, adrenalina, palpitações, suores noturnos. Ai, ai, ai. Ontem foi duro. O Inter jogou bem mas não conseguiu finalizar. E aquele gordo faz diferença, todo mundo sabe disso.

Dia 1 de julho a gente arruma isso. Com Nilmar, claro. E no Beira-rio.

Mas ser superior não é ser melhor. Leiam o Fabrício Carpinejar em http://rolocompressor.zip.net/


Postado por: Katia Suman
Postado em 18/06/2009 - 12:56

Comentar - Comentários (1)

Tuitando e cantando e seguindo a canção

Bá, puxei do fundo das entranhas essa aí. Na verdade pensei em escrever "tuitando e andando" mas não quis chinelear.

Bueno, a verdade é que desde que comecei a tuitar, não tive mais paciência de postar aqui neste bloguito. Então, vamos combinar assim: vocês podem me seguir no Twitter, não é uma boa? http://twitter.com/katiasuman

Sei. Vocês não gostam de twitter. Sei como é. Tem gente que não suporta nem o msn. Oquei. Vamos então combinar assim: tudo que eu posto lá, eu posto aqui.

Aliás deve ter uma ferramenta que faz isso automaticamente, mas eu não sou nada nerd. Hoje tasquei lá:

Separando as leituras pra noite do SARAU: Nelson Rodrigues, Paul Auster, Caetano Veloso e Luís Fernando Veríssimo. Tema: rádio.


Postado por: Katia Suman
Postado em 16/06/2009 - 13:05

Comentar - Comentários (0)

Xalalá

A Tajes, toda pimpona, tá em Miami beach, super mega bem instalada, no hotel mais tudo que ela já viu. Aliás tudo projeto do Philip Starck,  sacou o clima? A Claudinha foi participar como jurada do Emmy, o Oscar da TV, na categoria roteiros, categoria na qual, vamos combinar, ela é mestre.

Ela me contou que lá todo mundo é lindo, todo mundo é gentil, todo mundo é simples e é tudo top ten. Não tem chinelagem, nem aquele lance sifazol tão comum aqui na nossa praia. Tá, Miami é meio brega, mas tem seu lado legal. Como tudo, aliás.

Anyway, terça ela estará aqui, cheia de novidades pra contar, da cidade mais cucaracha dos Estados Unidos. E vamos nos encontrar no Sarau dos números, aliás, afogando em números.

É um desafio bacana, proposto pelo Departamento de Matemática da UFRGS que completa 50 anos agora em 2009. Números na literatura. Vou já pesquisar. Lembrei de cara do Jogo da Amarelinha do Cortázar, um clássico dos anos 60.

Aceitam-se sugestões.


Postado por: Katia Suman
Postado em 06/06/2009 - 21:28

Comentar - Comentários (2)

Ó dúvida cruel

Uma dúvida cruel passou a dominar minha mente desde quarta-feira passada, durante o jogo do Inter: por que o Coritiba, o time, é com O se Curitiba, a cidade, é com U.

Pode parecer futilidade e é. Mas deve haver uma explicação. Talvez bizarra, vai saber.

Pois bem, fui ao Mestre. Perguntei pro Moreno, o profe que sabe usar a língua como ninguém, a explicação para tal questão de importância etimológica inquestionável. A resposta veio de pronto: " Ora, Katia, porque "ritiba" significa "do mundo", em nheengatu. Trocaram para "CO" para fugir da piada."

Taí então. Cultura inútil, é isso aí!


Postado por: Katia Suman
Postado em 30/05/2009 - 12:06

Comentar - Comentários (3)

Era um domingão

Fui dormir ontem às 9 e meia da noite. Tinha acordado cedo, fiz um monte de coisas, tava um bagaço. Capotei.

Acordei hoje, 9 e meia da manhã, portanto 12 horas depois, com uma sensação esquisita. Putz, tô atrasada. Segunda-feira, sempre tem coisa pra resolver. Nunca dá tempo. Putz, nem no super eu fui. Caralho! Como o fim-de-semana passou rápido.

Foi envolvida nesses pensamentos que cheguei na cozinha. A bagunça era a de ontem, sabe como? Fiquei de cara. Perguntei pro Bob: e a Jurema? Não veio? Ligou? Porra, começar a segunda assim é ruim, né?  Ele começou a rir e me deu a real: te liga, hoje é domingo! Eu, ãh?? Tansa total. Será que tansa é assim que se escreve? Tô com preguiça de levantar e procurar no dicionário de porto-alegrês. Deve ser. Com cedilha é que não né?

Será que é o ódio que devoto aos domingos que me fez tentar queimar essa etapa ou foram as 12 horas de sono?

Anyway, o certo é que é domingão. Uma das chamadas de capa do UOL é "elefante anestesiado tem as unhas aparadas em zoo da Ucrânia". Sim, domingo é dia de cortar unhas de elefante. Deve ser pra isso que inventaram o domingo. Ah, o nome do elefante é "El muchacho". Ucraniano tem um senso de humor meio esquisito.

E pensar que o domingão recém tá começando...


Postado por: Katia Suman
Postado em 24/05/2009 - 12:33

Comentar - Comentários (1)

O Oasis que eu não vi

Pois controlei minha vontade incontrolável de ir ao show do Oasis, porque eu sou uma "baita profissional" e me contentei em entrevistar o queridíssimo Beto Bruno, vocalista da Cachorro, que tava mais feliz do que cusco em açougue (putz, sou péssima nessas metáforas gaudérias), um pouquinho antes de ele ir para o Gigantinho.

O Noel, aquele que é fãzoca do Nilmar, sabe?, pois o Noel tinha postado no seu blog antes de tocar aqui em POA que não entendia porque no Brasil eram 4 shows pequenos em vez de ser um só, grandão, como na Argentina. Bem, o cara é bom de música e preferências futebolísticas, mas de geografia não entende nada. Deve pensar que o Brasil é do tamanho da Argentina. Mas enfim, somando o público do Rio (8 mil) + SP (18 mil) + Curitiba (12 mil) + POA (12 mil) dá 50 mil, 2/3 de Maraca.

Mas depois do show aqui ele postou que mudou de idéia, que POA foi foda, que foi inacreditável.

Bueno, eu não fui no show, mas o meu filho foi. E não só foi como bateu altos papos com o Lian. Tipo assim, brothers. Esse guri é o orgulho da minha vida! Eita!


Postado por: Katia Suman
Postado em 14/05/2009 - 11:42

Comentar - Comentários (4)

Ai, ai , ai

Putzgrila, chegou o dia do show e essa chuva, esse clima, essa coisa Manchester no ar, me bateu uma vontade de ir ao show.

Esqueçam o post abaixo. Ele não vale. Foi num momento de loucura.

Ai e se eu faltar no trabalho. Invento que estou com... já sei, cólicas. Cólica sempre cola. Daí deixo o sofazão vazio e os profes na mão. Na mão do Damasceno. E vou gritar no Gigantinho, uhu, yeah, aaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

Um  pouco de delírio na terça de manhã não faz mal a ninguém.

Ó vida dura! Ó vida cruel!


Postado por: Katia Suman
Postado em 12/05/2009 - 11:10

Comentar - Comentários (1)

A delícia da velhice

Vocês viram essa? O Multishow vai transmitir o show do Oasis hoje, no Rio de Janeiro. Adoro ver show ao vivo pela TV. Não tenho mais idade pra assistir show no Gigantinho, com aquela acústica péssima e aqueles banheiros podres.

Show em estádio, não dá. Eu não enxergo nada, pra ver no telão, prefiro ver em casa.

Velhice é isso aí. Uma boa TV, um bom vinho. Mas o volume bem alto, que a véia aqui continua gostando da cousa.


Postado por: Katia Suman
Postado em 07/05/2009 - 09:27

Comentar - Comentários (5)

EU ODEIO BANCOS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Estivemos fora do ar por motivos técnicos.

Bem na verdade, por motivos que me deixam muito revoltada. Tenho pavor de bancos. Deveria haver um mínimo de proporção entre o que eles LUCRAM e o que eles oferecem aos seus milhões de otários correntistas. Nem vamos falar do valor das taxas, das filas, da falta de banheiros dentro das agências. Vamos ao que interessa. Bueno, estou prestes a fechar uma conta no HSBC, porque não aguento mais tanta incomodação. Eu tinha conta na agência da Oswaldo Aranha. Daí os caras resolveram fechar a agência - deve ser porque eles só lucraram trocentos quaquilhões no ano passado.

Tá, agora a minha agência que ficava ali bem onde eu passo, onde me facilitava a vida, foi parar na Protásio, lá na altura da Vicente da Fontoura. Um porre. Mas o pior: eles não só mudaram a agência, como também o número da conta. De uma hora pra outra, mudou tudo. E daí o Terra, que eu pago por débito automático não registrou o pagamento do mês passado. Sim, minha conta não existia mais e eu nem sabia. Por isso o site ficou fora do ar.

Será que eu processo o banco? Ou vou perder meu tempo?

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 06/05/2009 - 12:34

Comentar - Comentários (7)

A tapioca e a feira de artesanato

Tá rolando uma feira de artesanato aqui nos armazéns do cais do porto. Fim de seman é roubada total, mas dia de semana, de manhã, ou depois das 19H (fecha às 21h) vale uma visitinha. Nem que seja pra colorir os olhos. Além de badulaques demais de 30 países como Turquia, india, Líbia, Egito, Indonésia, etc,etc, tipo tapetes, forro de almofada, muitos panos coloridíssimos indianos, lindos, bordados, tem anéis, brincos, conjunto de copos e taças diferentes, sapatos de couro, modelo celta, hiper confortáveis. Bom são quilômetros de feira. Mas lá no fundo, na saída, tem uma micro praça de alimentação. Uma coisa bem simplória. Na entrada o cheiro de pastel quase me fez dar meia volta. Mas persisti. E lá no fundão tem umas baianas que vendem acarajé e tapioca.

Gente, a tapioca é tudo! Sabe tapioca? É uma farinha bem branca, feita da mandioca, que com a destreza da baiana, que não é falsa, se transforma numa espécie de panqueca sequinha, que pode ser recheada com várias opções. Eu comi de queijo com tomates secos. Huuuummmm. Tudo de bom. A baiana é que é a tal.


Postado por: Katia Suman
Postado em 03/05/2009 - 13:31

Comentar - Comentários (1)

Putz! O Twitter me fisgou!

Entrei meio assim, de cara amarrada. Tipo gringo da colônia, obrigado a se arrumar pra ir numa missa, sei lá. Acho que a metáfora foi péssima, mas foi a única que me ocorreu. E eu tô com pressa.

Bueno, hoje a filharada e a maridalhada me deram folga. Saiu todo mundo. Fiquei bem feliz. Gripada, mas feliz. Primeira opção: vou ler. Vou ler. Finalmente vou ter um tempo pra ler sem ser interrompida a cada 15 minutos para assuntos variados, tipo o 'cara do gás tá perguntando se é pra trocar ou só deixar', ou 'mãe, vem aqui que eu vou te ensinar a jogar o game do Bob Esponja. Mãe, tu vai conseguir. Eu vou te ensinar só os facinhos, tá?', ou 'onde enfiaram a porra do meu DVD do Oasis? Já falei que não quero que ninguém arrume o meu quarto!!!' ou no telefone alguém querendo divulgar alguma coisa, whatever.

O fato é que o domingão rendeu. Consegui ler tipo cento e poucas páginas do maravilhoso Reparação, que a Tajes me emprestou. Bá, não vi o filme, ainda bem. O livro é delicioso. Tem  horas que dá vontade de sublinhar, sabe? Não o fiz, porque o livro não é meu. Mas uma frase ficou piscando na minha cabeça. É a mãe doente, com enxaquecas avassaladoras, no quarto, ouvindo passos e vozes e silêncios e sacando tudo o que está acontecendo. Ela recebe uns sobrinhos em casa, filhos da irmã porra-louca que ela inveja. Os menores, gêmeos estão tomando banho, supervisionados pela empregada durona. Ela pensa que deveria estar lá, ela mesma, fazendo esse papel. Mas conclui que não adiantaria, os guris são diferentes, de difícil comunicação. E aí vem a frase: as mulheres têm o dom da intimidade.

Bá, chapei! Sim, as mulheres têm o dom da intimidade. Nunca vi isso exposto de maneira tão simples e completa.

Bueno, mas o domingão teve ainda mais emoções, porque lá pelas tantas resolvi ligar o notebook, que eu não ia ligar. Daí dispersei. Twittando soube que o jogo do Corínthians e Santos tava começando. Foi na Vila Belmiro, casa do Santos. A torcida santista gritava pro Fenômeno: "ei, você aí, largou a Ciccarelli pra pegar um travesti!"

Não é máximo? O grito é bom, mas eles levaram 3, sendo que 2, do próprio pegador de travesti. (Adoro grito de torcida!!!!!!!!)

Mas, resumo da ópera, o Twitter é demais, reencontrei um monte de gente que tá fora, li coisas de pessoas que admiro, me diverti um bocado. E o livro ali do lado, me esperando.

E mais, descobri que continuo corintiana. Sabe né, nos 7 anos em que morei em São Paulo, foi o time que me seduziu. Só perdia. Mas a Fiel, ali, pegando junto. Nada pode ser tão comovente. Bom fui casada com um corintiano doente, e isso deve ter pesado. Mas até hoje, adoro o hino do Corinthians. Aliás tem uma versão, com Negra Li, Paula Lima, X, Rappin Hood, dessas da Placar, que eu faço as visitas que vem aqui em casa escutar. Sentiu o tamanho da coisa? Tem uma hora, no final da música que o X diz: "é nóis na Fifa". FIFA. Sacaram?

Salve o Corinthians, o campeão dos campeõs.......


Postado por: Katia Suman
Postado em 26/04/2009 - 22:56

Comentar - Comentários (4)

Fotos novas na galeria

Olhem as fotos novas que eu postei na Galeria do site. As fotos do Inter, ainda sem legenda, falam por si próprias. (ui!) Vou postar uma aqui, menu degustação, ok?


Postado por: Katia Suman
Postado em 25/04/2009 - 18:57

Comentar - Comentários (1)

Já o Liam

Vai daí, o Liam, o brother Liam postou no Twitter:

Noel Gallagher, Russell Brand, fucking hell...what a pair of old housewife's LG 7:10 PM Apr 20th from twit terrific

Aliás, eu não resisti e entrei pro Twitter.


Postado por: Katia Suman
Postado em 23/04/2009 - 12:06

Comentar - Comentários (11)

Enquanto isso

O Noel Gallagher tá fazendo um programa de esportes numa rádio in the UK junto com o Russel Brand, um comediante inglês famoso, uma bibona de cabelo armado, make up e um certo ar de robert smith. O Brand esse é tri bombado na Ingraterra e se demitiu da BBC depois de um escândalo e tal.

Agora ele faz shows e começou esse programa sobre esportes com o Noel, numa rádio. Abaixo a latinha da figuraça.


Postado por: Katia Suman
Postado em 23/04/2009 - 12:02

Comentar - Comentários (1)

Vegan xiita

O Morrissey, ex-Smiths deu uma surtada básica durante show no festival Coachella, que começou sexta e acaba hoje, na Califórnia com trocentas atrações, entre elas Paul McCartney, Cure, Killers, Public Enemy etc,etc.

Bom, o cara parou o show porque sentiu cheiro de carne. O público devia estar mandando ver nos hambúrgueres (ui, esse plural dói), sei lá. A biba deu piti, parou o show, deu discurso, se acalmou e voltou.

Não entendi bem o discurso mas foi mais ou menos assim. Quando parou o show ele disse: "Eu consigo cheirar carne humana e Deus queira que seja humana". (Cuma?)

Pano rápido.

Quando voltou ao palco, me saiu com essa: "O cheiro de animais queimados está me deixando doente. Não consigo tolerar isso"

Agora imagina se a biba vem fazer show aqui, com o churrasquinho de gato rolando solto em volta dos estádios e ginásios... Aliás, quando ele tocou no Opinião, não rolou essa bad trip.

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 19/04/2009 - 19:16

Comentar - Comentários (3)

É CAMPEÃO!!!! É CAMPEÃO!!!!!!!!!!!!!!


Postado por: Katia Suman
Postado em 19/04/2009 - 19:00

Comentar - Comentários (0)

onde o sexo e a tecnologia se encontram - essa nem a Tajes tinha cogitado

Faz algum tempo que tenho usado a expressão total flex pra quem é bi. Nunca tinha ouvido ninguém usar. Um dia me ocorreu. Talvez outras pessoas tenham tido o mesmo insight, mas me sinto autora.

Agora li uma que, bá, me caiu os butiá dos bolso. (Nota do tradutor: procurei a expressão correta no Dicionário de porto-alegrês do profe Fischer e NÃO achei. Procurei em cair, em derrubar, em butiá, todas as possibilidades. Eu sei que tá lá, mas não achei.)

A expressão então, que me derrubou os butiá: "Agora você pode transar com outras pessoas e manter o seu casamento. Isso não é traição. Isso é portabilidade." Não é o máximo?

Essa palavrinha "portabilidade" me toca por outras questões. O mundo todo só fala em portabilidade. É portabilidade pra cá, portabilidade pra lá, um frenesi. Ok, temos hoje num celularzinho possibilidades infinitas, um micro computador que cabe no bolso da lapela é realmente um acontecimento. Há modelos novos que já vêm com as funções aspirador de pó, geladeira frost free e ainda chapinha japonesa.

Mas portabilidade propriamente dita é uma coisa tão antiga, que a minha vó já conhecia e utilizava: ela andava, com o radinho de pilha pra onde ía. Banheiro, cozinha, quarto, sala. Então,  o deslumbramento com a tal portabilidade é um troço que me intriga.


Postado por: Katia Suman
Postado em 18/04/2009 - 14:30

Comentar - Comentários (3)

SARAU DA TRAGICOMÉDIA

Olha só, na próxima terça, o programa Camarote da TV COM vai rolar ao vivo do Ocidente. Isso tem um lado bom e um lado ruim. O bom é que mais gente fica conhecendo o Ocidente e o Sarau. E também as pessoas que lá estiverem têm a possibilidade de ver como as coisas rolam num programa ao vivo. Uma espécie de "making off" ao vivo. É bacana, porque a tv só mostra um lado do que acontece. O outro lado é super interessante, pura adrenalina. O ruim é que atrasa um pouquinho o começo do Sarau propriamente dito.

Eu convido todos os frequentadores do Sarau pra aparecerem. Gostaria de conversar um pouco com o público, pra ver, afinal, quem é essa gente que sai de casa terça-feira pra ouvir leituras de autores como Drummond, LFV, Nelson Rodrigues, Adélia Prado, Dalton Trevisan e relatos da mitologia grega. Cheguem na hora de sempre e vamos nos divertir com as tragicomédias.

Abaixo uma foto do primeiro Camarote que rolou ao vivo do Sarau Elétrico. Com o Rodrigo Lopes e o Fabrício Carpinejar des costas.


Postado por: Katia Suman
Postado em 18/04/2009 - 13:40

Comentar - Comentários (1)

DRUMMOND É COLORADO!!!!!!!!!!!!!!!

Olha a paixão colorada no Rio de Janeiro. Nada vai nos separar!!!!!!!!!!!


Postado por: Katia Suman
Postado em 14/04/2009 - 10:57

Comentar - Comentários (5)

COLORADO, COLORADO, NADA VAI NOS SEPARAR

Tem uma galera tricolor que frequenta o blog da Claudia Tajes que tá armando uma "geral" no mezanino do Ocidente no próximo Sarau. Achei tri a idéia. Melhor do que vencer um Gre-Nal, só mesmo uma galera gremista participando da nossa festa. São muito bem-vindos. Vai aí uma fotinho, contribuição da Leila, que resume o clima.


Postado por: Katia Suman
Postado em 11/04/2009 - 12:57

Comentar - Comentários (10)

E a Tajes chamou na chincha

Assim como quem não quer nada, como é do seu estilo, a Tajes postou um comentariozinho lá no meu último post, o que fala da crise de abstinência de rádio, perguntando se eu não estava também com crise de abstinência de postar no blog.

Chamou na chincha, né? Aí, pá, na moral, tive que postar.

Aposto que o vivente não sabe de onde vem essa expressão. Pois então, fala o profe Fischer, diretamente do Dicionário de Porto-Alegrês: " a expressão CHAMAR NA CHINCHA certamente é do gauchês, e toma como referência o gesto de apertar a cincha no animal para mostrar quem é que manda, figuradamente, ou simplesmente para ajustar o arreio para em seguida montar o cavalo"

Resulta que cá estou, sem muito o que falar, mas enfim, fazendo uma présa. E que se dane o acordo ortográfico, até porque porto-alegrês é outro idioma.

O Sarau de ontem estava muito divertido, apesar da ausência da nossa pequena notável, Claudia Tajes, a que chama na chincha. O Miltinho Talaveira é muuuuuito engraçado, dá show. Tipo stand up comedy. Na verdade, sit down comedy, porque afinal ele estava sentado.

Mas foi tudo leve e solto. E divertido. E no final o Charles Master mandou ver seus novos e velhos sons. Bacanérrimo.

Semana que vem o sarau vai ser coloradismo puro. Com a presença de Fernando Carvalho, ex-presidente do Inter e o cara que levantou aquele time.

Site do Centenário


Postado por: Katia Suman
Postado em 08/04/2009 - 12:01

Comentar - Comentários (3)

CRISE DE ABSTINÊNCIA

Bá, a Tajes tá se puxando. O blog dela tá muuuuuito legal. E aqui essa pasmaceira... Sei lá, tenho corrido tanto e na real não chego a lugar algum. Sabe cachorro correndo atrás do próprio rabo? Preciso dar um jeito nisso.

Na real estou sentindo muita falta de rádio. Eu preciso fazer rádio. É meu negócio, minha praia, meu iaiá, meu ioiô. Ando desnorteada. Acho que vou ter que montar uma rádo web. Mas transmitindo ao vivo, porque esse troço de podcasting é meio sem graça. Rádio de verdade é rádio ao vivo. Ok, o arquivo até pode ficar lá, mas tem que rolar o momento ao vivo.

Aliás, já estou ficando meio entediada com tanta tecnologia. Twitter não, né? Ai, que saco! Pra quê?

     Acho que o nome disso é crise de abstinência de rádio.            


Postado por: Katia Suman
Postado em 28/03/2009 - 15:54

Comentar - Comentários (10)

Enfim, o ano começou

Foi num 20 de março que John e Yoko se casaram. Não foi por acaso. Nada é por acaso. Olha só o email que a queridinha Amanda Costa, nossa astróloga de plantão, mandou:

Todo mundo fala que o ano só começa em março, depois do Carnaval... A voz do povo é a voz do cosmos. Nesta sexta-feira, dia 20, às 8h43min38s, inicia-se o Ano Novo Solar, este sim ligado à mecânica celeste e às forças da natureza. Abre um calendário genuíno, relato da dança entre o espaço e o tempo. O Sol alcança o ponto vernal (intersecção de sua órbita com o equador) e ilumina igualmente as duas partes do globo, assinalando, aqui no hemisfério sul, o Equinócio de Outono e o início desta estação. Astrologicamente, o Sol ingressa no signo de Áries e inaugura o ciclo zodiacal.
 
Em sintonia com essa energia, é hora de limpar os porões emocionais, eliminar os fantasmas clandestinos da cabeça e renascer para novas luzes.
 
Celebremos o aniversário da Terra! Celebremos a nossa recriação! E con-frater-nizemos, abraçando o terráqueo aí do lado, passageiro desta mesma barca em que nos vamos, navegantes do infinito.
 
Zum!
Amanda
 

Postado por: Katia Suman
Postado em 20/03/2009 - 11:27

Comentar - Comentários (42)

Frank Jorge e eu
Bom, eu respondi pro Frank. E vai aí o nosso papo.
De: Katia Suman
Para: Frank Jorge
Assunto: Re:SARAU ELÉTRICO ? 17.03.09
Hehehehe
Estamos fazendo qualquer negócio. Semana passada botei lá um tema todo cabezão, INTERIORES, e foi aquele pinga-pinga.
Agora, quando se fala em calor na bacurinha, a torcida vibra.
Sexo é foda!
beijos
Katia
 
De:Frank Jorge
Para:Katia Suman  
Assunto:Re: SARAU ELÉTRICO - 17.03.09
Data:14/03/2009 14:33
pegando o mote...
sexo é foda / amor é foda / foda é foda
elvis é foda / meu pai era foda / eu sou fodinha
que eu me rale um pouco, apenas, tudo bem,
que você se foda plenamente, amém
Dias Gomes / Gomes Dias
Dias Adolfo / Adolfo Dias
um rabinho / um cuzinho
um grelinho / um travequinho
um mamilinho / um pentelhinho
grudadão no meu dentinho
picaralho na madrugada /
bate bate / on the road / pé na estrada
bate tanto / bate forte /
bobo da fábrica
lateja
picansada
					
Postado por: Katia Suman
Postado em 15/03/2009 - 22:02

Comentar - Comentários (5)

Eu e Frank Jorge

O Frank Jorge, todo mundo sabe, é o rei da crocância. Esbanja talento e ironia neste rincão pampeano. É capaz de declamar um Jaime Caetano Braum, como nenhum gaudério. Tem um jeito de dizer ca-váá-lo, que ninguém consegue imitar. Um puro sangue, esse ca-váá-lo do Frank Jorge.

Pois bem, mandei o textinho de divulgação do sarau pra ele, como pra todos que estão no mailing, que não é muito grande, mas é composto só por gente fina, elegante e sincera.

O texto que eu mandei é o que tá na capa desse site, sobre sexo no sarau de terça. Olha a resposta que ele mandou.

From: Frank Jorge
To: Katia Suman
Sent: Saturday, March 14, 2009 12:41 PM
Subject: Re: SARAU ELÉTRICO - 17.03.09  

Kátia, sua danadddinha!!! Que maldade: justo num dia que tenho ensaio à noite, 
tu colocas este tema e a Baby Doll de canja!!! 
Garota sapeca.
Peraltinha. 
Vai ser um arraaaaaso! 

Bjo, amiga. 
Frank
www.myspace.com/frankjorgesolo

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 15/03/2009 - 21:58

Comentar - Comentários (1)

Mestrado em Beatles

O profe Fischer há muito tempo incluiu a canção popular brasileira no currículo do curso de Letras da UFRGS. Agora a Liverpool Hope University (onde mais poderia ser?) criou um mestrado em artes sobre os Beatles, o grupo que botou a cidade no mapa de todas as gerações.

O curso, cujo nome é "The Beatles, Popular Music and Society", consiste em 12 semanas de aula e uma dissertação. A Universidade justifica a oferta do curso argumentando que existem mais de 8 mil livros sobre a banda, mas nenhum estudo acadêmico.

Nada mais justo. Dá-lhe Liverpool!


Postado por: Katia Suman
Postado em 04/03/2009 - 15:46

Comentar - Comentários (875)

DIA 10 TEM SARAU

Toda terça fico meio atrapalhada. Terça pra mim é dia de Sarau. Há 10 anos é assim. Fico sem saber o que fazer, onde enfiar as mãos, sabe aquela situação? Pois bem, queridos leitores (acho que são 4) o Sarau retorna no próximo dia 10, a segunda terça de março. Ainda não definimos o tema, nem a canja. Tem um monte de gente bacana querendo fazer a canja, uma lista de 5 atrações memoráveis que vão desde uma banda de porno rock chamada Baby Doll, até o Musical Amizade, passando pelo sensacional Conjunto Musical Gilez, o Filipe Catto que tá lançando seu primeiro disco e ainda o Diego Garcia que foi vocal da inesquecível Trem 27 e continua tocando aqueles caipiras americanos da pesada. Um luxo, né?

Difícil é escolher o primeiro. Estou tentada a ir de "meio-oeste", lá e cá, como disse o professor Fischer: tem os escritores norte-americanos, desde Steinbeck até os Beat, e os daqui, caipiras mineiros em geral, para horror do Moreno.

Bueno, fiquem à vontade pra sugerir temas, Estamos aí,


Postado por: Katia Suman
Postado em 01/03/2009 - 09:11

Comentar - Comentários (15)

GRE-NAL

Neste domingão assistirei ao meu primeiro GRE-NAL do estádio. Do Beira-Rio, óbvio, que eu não me meto em qualquer bocada.

Na real já estive em outros, mas trabalhando. Acreditem se quiser, já fui comentarista esportiva. Na rádio Ipanema e no programa Folharada na Band TV. Comentários insólitos e absolutamente fora de esquadro. Pertinentes, sempre. Mas o avesso do avesso.

Neste domingo terei a chance, pela primeira vez na minha vida, de vibrar com um GRE-NAL no estádio sem ter que fazer nada além de curtir e torcer. Pro INTER claro. Sei lá, sempre pode ter alguém chegando aqui pela primeira vez.

Nos falamos na sequencia. Não tem mais trema.  Não tem mais chapeuzinho também? Por via das dúvidas já fui eliminando. Aliás sou adepta da posição do Moreno, do profe Moreno, o papai-sabe-tudo (piada datada) da língua portuguesa. (Portuguesa?) (Com certeza?). Pois o Moreno é adepto da eliminação total de acentos. Cai tudo. Agudo, circunflexo, til. Pauzinho, chapeuzinho e minhoquinha. Like english, you know?

Buenas, depois falamos do Gre-nal.

E a Tajes que não me venha  com piadinha sem graça..............


Postado por: Katia Suman
Postado em 28/02/2009 - 23:23

Comentar - Comentários (6)

Considerações de quem não entende nada

Não entendo nada de cinema. Mas também não acho que se tenha que entender de cinema pra curtir cinema. Fruir como gostam de dizer os entendidos em artes, qualquer uma. Fui ver o tal do Quem quer ser um milionário, do Danny Boyle. Gostei. Parece um pouco o Cidade de Deus, e até acredito que tenha tido alguma influência do filme do Meirelles. Os cortes, a própria ambientação numa favela, o sub-mundo do crime. Gostei muito da trilha sonora, que funciona muito bem. O personagem do irmão bom, o Jamil, Jamal, sei lá, é muito querido. É um grande personagem. A performance do ator, especialmente no tal programa do milhão é na medida.

Mas pelo menos três pessoas que eu conheço, e gosto e respeito, odiaram o filme. Acharam muito esquemático, muito maniqueísta, muito estereotipado. O bom, o mau, os bandidos de novela mexicana, a força do amor, aquela coisa toda. Acharam o final, uó.

Olha, eu gostei muito daquele musical do final. Achei legal ver os atores fora dos personagens, dançando. Mas enfim, não entendo nada de cinema.

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 27/02/2009 - 17:50

Comentar - Comentários (2)

Da série: chupei da Folha

 

Corte no jabá
A crise chegou ao mercado de brindes que são dados às celebridades nos eventos paralelos à cerimônia do Oscar, o chamado "product placement" (colocação de produto). Uma empresa especializada na distribuição de presentes, que em outros tempos deu viagens de US$ 5.000 e relógios de US$ 3.500, neste ano vai distribuir um aspirador de pó, uma bolsinha de US$ 200 e um limpador de escovas de dentes.
 
Putz, limpador de escova de dente?

Postado por: Katia Suman
Postado em 20/02/2009 - 17:27

Comentar - Comentários (6)

O golpe da barriga ao contrário - da série Pirei 1

Meu filho vai ficar puto se souber que estou publicando isso, mas como ele não lê esse blog vou postar. Não consigo controlar minha vontade de contar. Ele tá na Europa, tour por Inglaterra, França e Holanda. Em Londres ele foi num show num pub de uma banda nova, uma dessas quinhentas que existem em qualquer cidade do mundo ocidental. E parte do oriental.

Ok, a baixista da banda é uma guria da idade do meu filho, que por sua vez é filha do Zack Starkey, ex-baterista do Oasis, agora só tocando com o que restou do The Who. "Só" maneira de dizer, porque o cara tem ainda um trabalho próprio e toca MUUUUIIITO. Bueno, ele é filho de ninguém menos do que Ringo Star. O próprio. O meu filho Bruno foi conversar com a guria depois do show e ela foi super kindly, friendly, essas coisas. Deu o phone number pra ele e disse pra ele ligar, let's have a drink e coisa e tal. O nome disso pra mim é dar mole.

Bom, eu pirei né? Já pensou? Se rola alguma coisa? Já pensou se o meu neto for o bisneto do Ringo Star? Cara, preciso disso no meu currículo!!!!!!!!!!!!!!!


Postado por: Katia Suman
Postado em 19/02/2009 - 13:00

Comentar - Comentários (7)

Estoy aquí queriéndote

Pois eu também voltei. Eu e a ex-futura chacrete. La Paloma é tri. La playa es buena. Pero los baños...

Fiquei sabendo por uma amiga uruguaia que é um lance cultural. Eles simplesmente não limpam os banheiros. Não acham necessário, sei lá. Mesmo os bons restaurantes têm banheiros entre o podre e o algo tolerável. Mas sempre meio sujo. E as vezes sem o acento - diretão na louça. Pode?

Mas foi legal. Tirando os banheiros e os argentinos que tomam conta do Uruguai nessa época. Ah e teve um outro probleminha: todas as moscas da América do Sul resolveram passar as férias em La Paloma. Inclusive as "chavistas". Era um inferno: mosca em todos os lugares. Inclusive nos banheiros já mencionados.

Bom, mas não foi assim tão sofreníldico. O mar era tudo, o tempo ajudou, a cabaña de piedra era uma belezura. E a minha filha até aula de surf fez, com direito a ficar em pé no pranchão. 8 anos de pura adrenalina.


Postado por: Katia Suman
Postado em 16/02/2009 - 17:08

Comentar - Comentários (15)

VACACIONES EN URUGUAY

Estoy en vacaciones. Cuando regrese a Porto Alegre vuelvo a escribir en el blog. Ahora no quiero hacer nada.

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 11/02/2009 - 11:37

Comentar - Comentários (2)

Palhaçada

Ajuda de custo de 16 paus, pra dar uma motivada nos nobre parlamentares, é palhaçada, né? Os caras "trabalham" de terça a quinta e ganham 15 salários. Incluindo aí a ajudinha de 16 paus pra encerrar o ano e mais 16 pra começar.

Nos fazem de palhaços o tempo todo. E depois são reeleitos. Nem que seja no Amapá. Estão para sempre encastelados no Planalto e nós aqui, pagando a conta.

Será que eu não vou ter a felicidade de ver um dia esse troço mudar?


Postado por: Katia Suman
Postado em 04/02/2009 - 19:59

Comentar - Comentários (2)

Ai, tudo de novo

Sarney, Temer e Calheiros? Putz, de novo? Os caras não vão sair nunca de cena? Mais do mesmo eternamente?

Saco.


Postado por: Katia Suman
Postado em 02/02/2009 - 22:12

Comentar - Comentários (2)

DEU NA FOLHA

Macaco Simão, vocês manjam, né? Não resisti e vou postar aqui um trechinho da crônica de hoje dele, na Folha de SP. Espero que não dê processo.

"E duas novas regras do Acordo Ortográfico: mocreia perdeu o acento, mas continua feia. E jamais trema em cima da linguiça. Jamais! E véia não tem mais acento. E pra dar uma injeção na veia da véia? Injeção na veia da veia. E Dança do Créu tem acento? Tem que ter! Porque o fundamental no funk é TER ACENTO!
E o Fórum Social de Belém. Distribuíram 600 mil camisinhas. Então muda o nome pra Fódum Social!
E sabe por que o Brasil não quer entregar o terrorista italiano? Porque ele é do Proletários Armados para o Comunismo. PAC! E esses italianos são insaciáveis. Nós já entregamos aquele mafioso Buscetta duas vezes. Já demos o Buscetta duas vezes e eles ainda querem mais?"

Hehehe


 

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 01/02/2009 - 16:41

Comentar - Comentários (1)

TATTOO YOU - PARTE II

Pois então, contava que queria dar um jeito na minha velha tatuagem, desbotada e facilmente encontrável nas ruas de qualquer cidade: 9 em cada 10 tatuados têm os tais ideogramas chineses.

Eu queria um lance mais colorido, na verdade, eu queria botar um verde na parada. Verde, natureza, oxigênio. Pensei no Gabeira, no Partido Verde, pensei no que o Juremir escreveu dia desses, que logo logo os países serão qualificados não só pelo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), mas também pelo ICN, sigla que ele inventou para Índice de Conservação da Natureza.

Dia sim, dia não tem tragédia ambiental: temporais avassaladores, estiagens hiper prolongadas, nevascas, tufões, vendavais. O planeta Terra está jogando a toalha. E quem vai pra lona somos nós.

Juntei tudo e fiz a tatuagem que posto abaixo. Moral da história: uma vez riponga, riponga até morrer! Todos os créditos para o Edu Tattoo, que arrasou!


Postado por: Katia Suman
Postado em 31/01/2009 - 10:37

Comentar - Comentários (3)

Tattoo you

Na verdade, tattoo me. Explico: em 1992 a.C., quando eu estava voltando a pé de Woodstock, logo depois da Guerra dos Farrapos, entrei numas de fazer uma tatuagem. Naquele tempo não era comum ver mulheres tatuadas. Homens, só metaleiros, punks ou presidiários. Hoje todo mundo vê por aí pessoas com todo tipo de tatuagem frequentando todo tipo de lugar. Pessoas com qualquer saldo bancário, qualquer nível de escolaridade, idade, time de futebol, preferência musical, orientação sexual. Vale tudo. Ou seja, liberou geral.

Naquelas priscas eras eu era uma natureba flower-power e gostava de jogar I Ching (procurem no Google). Bem, resolvi tatuar 4 ideogramas chineses, jogando o tal I Ching: o Amor, o Entusiasmo, a Dignidade e o Equilíbrio. Copiei os ideogramas, levei no Glauco que era O cara na época e fiz a tatuagem.

Passados 17 anos os conceitos continuam valendo pra mim. Mas a tattoo desbotou e o pior, qualquer ex-BBB tem uma porra de um ideograma japonês tatuado no bíceps. Ou na panturrilha. Enchi o saco e há horas venho pensando em refazer.

Pra fazer um suspense vou postar aqui a tattoo velha, da fase místico-riponga-pode-crê. Depois eu mostro a nova. Tcha-ran-ran!!


Postado por: Katia Suman
Postado em 30/01/2009 - 00:09

Comentar - Comentários (2)

Poodle na pet shop - um dia de cãozinho fru-fru

Ou não foi tão ruim quanto eu estava esperando, ou eu já estou entorpecida com a incompetêcia dos chamados "órgãos competentes" e já nem ligo mais. São 14;13h, voltei agora. No começo a fila de gente que ía fazer o exame ía até o sétimo andar. Pela escada. O tal FUNDAE FALCATRUA fica no nono andar. Daí era aquele climão, todo mundo reclamando, um calor insurpotável, meio escuro como toda escadaria. Uma senhora lá, advogada, indignada, tinha ido ontem e ficou enlouquecida com o "tratamento de gado" a que somos submetidos. Ajuizou uma ação contra o serviço, usando todo aquele juridiquês básico. E colhia assinaturas na tal da fila. Que afinal, andava. Nesse meio tempo liguei pro Rodrigo Lopes e cantei a pedra: vê se consegue alguém aí da ZH pra fotografar ou gravar isso aqui. Dá uma boa matéria. E podemos usar à noite no Camarote.

Lá pelas tantas, estamos num corredor que me deu a sensação de penitenciária central. Sem ventilação, escuro. Me senti mal, fui lá dentro do lugar buscar uma água. Sinistro. Mas, depois de meia hora, estamos diante da sala do Fundae. Os bois vão entrando aos poucos na sala climatizada. Um simpaticíssimo senhor dá instruções, pede pra desligar o celular, piriri parará. A advogada comenta que de ontem pra hoje o tratamento mudou radicalmente. A sala já está cheia e cada um dos que acabaram de entrar recebem uma senha. Meu número é 22. Não tem onde sentar, todos os bancos estão ocupados. Sento no chão, já achando que estou no paraíso. Leio os jornais. Me chamam pra assinar um troço, fazer uma webfoto e botar o dedão numa luz azul.

Volto ao meu cantinho. Leio agora o livro. E dê-lhe esperar. Depois de umas 30 páginas, ouço chamarem meu nome. Lá vou eu. Putz, a primeira questão era hiper pega ratão, como quase todas, aliás. A prova é tri mal feita, não avalia se a pessoa sabe ou não dirigir. Só avalia se a pessoa é uma pessoa ou um ratão.

Mas eu não sou ratona. Acertei 26 de 30. Ufa, sou uma pessoa! Com a coluna detonada de tanto tempo em pé ou sentada no chão. Mas uma pessoa. Uma pessoa humana, como os ministros do supremo gostam de dizer.

Enfim, sobrevivi. 


Postado por: Katia Suman
Postado em 29/01/2009 - 14:32

Comentar - Comentários (3)

Um dia de cão - parte II

Estou indo fazer a prova da renovação da carteira de motorista. São 10:21h. Estou levando 2 jornais e 1 livro. Me aguardem. Na volta, eu conto.


Postado por: Katia Suman
Postado em 29/01/2009 - 10:22

Comentar - Comentários (2)

UM DIA DE CÃO

Ontem meu dia foi muito punk. Eu tinha que enviar um pequeno valor para o Uruguai. Coisa simples. Liquei pro meu banco, que é super eficiente em serviços, banco privado claro, que eu não sou lóki e me disseram que esse tipo de envio, Western Union, só o Banco do Brasil faz. Aí começou a epopéia. Fui a uma agência no centro, na 7 de setembro. Expliquei para o rapaz da recepção, quero fazer um envio pro Uruguai, parará piriri. Ele me disse que era só tirar a senha e esperar. Ok, livro em punho, lá estou eu esperando. 20 minutos depois um solícito atendente me informa: esse serviço só se faz na agência da Uruguai.

Envio do Brasil pra Uruguai, só na agência da Uruguai. Faz sentido. Tentei não me irritar. Respirei fundo. Respiração abdominal acalma. Sou boa nisso. Fingi estar tranquila. Não me exaltei, não dei discurso. Mas pensei: POR QUE O IMBECIL QUE ME DISSE PARA TIRAR UMA SENHA E ESPERAR NÃO ME DISSE QUE ESSA PORRA DESSE WESTERN UNION ELES SÓ FAZEM NA AGÊNCIA DA RUA URUGUAI? ELE NÃO SABIA? O CARA TRABALHA NO BANCO, TEM CRACHÁ DO BANCO E NÃO SABE NADA DOS SERVIÇOS? POR QUE ESSA ANTA ME FEZ PERDER 20 MINUTOS NAQUELA FILA??????

Lá fui eu, sol a pino, na agência da Uruguai. Entrei, uma fila colossal, como se fosse pra comprar ingresso pro show da Madonna, serpenteava a minha frente. Fui até a simpática moça que dava as senhas. Falei que tinha que fazer o envio piriri, parará. Ela: tu é correntista do Banco do Brasil? Eu, agora já sem conseguir manter a compostura: nem que o Banco do Brasil fosse o último banco da face da terra, eu teria uma conta nele. Esse banco é o fim da picada. O serviço é péssimo. Ela: lamento, mas só fazemos o envio para correntistas. E a conta demora 3 meses para ser aberta. Comecei a rir como se fosse louca. Saí da agência em estado de semi surto psicótico.

Lembrei de uma querida nova amiga, uruguaia, que faz esse tal de western union toda hora e, CLARO, é correntista da porra do BB. Deixei o dinheiro e os dados com ela. Ela, muito gentil, foi até a agência e parará piriri. Achei que tinha resolvido a questão. Dali meia hora ela volta (moramos no mesmo prédio) e me dá a notícia: não consegui fazer. POR QUE, grito eu, já totalmente histérica. Porque os caras queriam uma declaração de que eu ía viajar. Esqueci de dizer que o valor é pra garantir uma reserva numa pousada no Uruguai. DECLARAÇÃO DE QUE VAI VIAJAR pra fazer um envio É O FIM DA PICADA. Não tem explicação, não tem cabimento, não tem razão, não tem onde caiba tanta enrolação, tanta falta de eficiência.

SURTEI! COMECEI A BABAR E TREMER.

Depois que passou, liguei pro meu banco de novo (HSBC) e eles me deram o nome de uma empresa de câmbio que faz o troço. Ufa. Liguei, perguntei TUDO o que precisava. Certidão de nascimento, santinho da primeira comunhão, atestado de sanidade mental, carteira de vacina? Me disseram que bastava a identidade e um comprovante de residência. E lá fui eu. Simples, fácil, seguro e barato. Sabe quanto o BB queria cobrar para fazer o envio de 80 dólares? 20 dólares. Sabe quanto essa empresa cobrou? 17 reais. FAZ SENTIDO UM TROÇO DESSES? POR ESSAS E OUTRAS É QUE ODEIO BANCOS EM GERAL. LUCRAM TRILHÕES E FAZEM ESSE SERVICINHO PORCO. CARO E PORCO.

Mas o meu dia não acabou aí. Digo o lado punk do dia. Depois disso pretendia fazer o exame para renovar a carteira de motorista. Já tinha feito o exame médico, era só ir na tal FUNDAE (remember escândalo do Detran, superfaturamento, etc.) O lugar é sinistro. A minha ficha seria a de número 75. 75 pessoas na minha frente pra fazer uma prova. Lugar pequeno, claro. Os caras roubaram tanto que a gente paga a habilitação mais cara do país e temos o pior serviço do país. Roubaram tanto que sobrou só uma salinha onde cabe 30 pessoas e agora tem 75 comigo, mais os 25 que estão fazendo a prova.

Pois bem, eu falei que a minha ficha SERIA a de número 75 se o meu protocolinho lá do CFC (é esse o nome das antigas auto-escolas?), não tivesse vencido. Como assim VENCIDO? A simpática atendente me avisa que depois que tu faz o exame médico tu tem 3 dias pra fazer o exame. MAS NINGUÉM ME FALOU ISSO LÁ NO TAL CFC, CHC, PQP.

Voltei a pezito pelo centro, suando, bufando, mais uma vez surtada.

Entrei em casa, liguei o ar-condicionado, deitei um pouco e tentei me acalmar. Vontade de gritar, espernear, ir no tal CFCH e esguelar a véia que não me informou o básico: "Querida, tu tens três dias pra fazer o teu exame. Depois disso o prazo vence". CUSTAVA A VÉIA TER ME DITO ISSO?

Já refrescada e mais calma, tomei um litro de água, peguei o carro e fui ao tal CFCPQP. Cheguei furiosa. Tinha umas quatrocentas pessoas sentadas com cara de tacho, esperando Godot. Fui direto na véia: POR QUE A SENHORA NÃO ME AVISOU QUE ESSA DROGA DESSE PAPEL SÓ VALIA 3 DIAS? A véia ficou meio assustada, mas rapidamente imprimiu outro e me deu. Saí assim como entrei, como um raio. Um relâmpago. Uma tempestade.

Nessas alturas do campeonato já era mais de 4 horas. Fui pra TV, e a partir daí tudo foi ficando melhor. Depois ainda teve o Sarau, que tava ótimo, mesmo sem o Fischer. E ainda ganhei um livro da Claudinha Querida Tajes.

Ufa. Sobrevivi. Daqui a pouco volto pra tentar fazer a prova de renovação da carteira.

O mundo seria bem melhor sem bancos, sem incompetência e sem falcatruas.

 

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 28/01/2009 - 11:19

Comentar - Comentários (7)

Mulheres altas, homens PP

Vocês sabem qual é a altura da Michelle Obama? 1,83m. E ele, o Baraca, que por causa da magreza parece tamanho PP, tem 1,88m. Esse tipo de informação só chama atenção de quem ou é muito alto ou é muito baixinho. É o meu caso.

Não sei se vocês sabem mas eu tenho 1,81m. É bastante, podem acreditar. Sempre sou a maior, em qualquer situação. Imaginem a cena: eu no elevador, com 8 executivos japoneses. O topo da cabeça deles não alcança o meu ombro. Imagina eu num elevador com todos os integrantes dos Rolling Stones. Mesma coisa. O Mick Jagger não chega a 1,70m. Nenhum deles. Agora a cena ocorre com uma delegação nordestina de tocadores de triângulo. Idem. Média: 1,60. Sempre no elevador, porque o elevador aproxima e nivela. Dependendo da lotação, um baixinho pode ficar com o bigode na nuca de uma loura perfumada, ou pior, uma loura perfumada ficar na altura do sovaco molhado de um digamos entregador de água, que anda de bike pra cima e pra baixo, sol a pino.

Agora imagina eu no elevador com a Michelle e o Baraca. Vou me sentir entre os meus, entende? A gente tá no mesmo nível. Os nosso olhares se encontram na paralela, não na diagonal.

Quem tem altura mediana (no Brasil entre 1,60 e 1,70m) provavelmente nunca pensou nessas coisas. Não tem motivo. O mundo foi projetado pra essas pessoas. Quem é alto demais ou baixo demais, sofre. Os altos sofrem nas cadeiras dos aviões, dos ônibus. Têm que curvar a coluna pra ficar em pé numa lotação. Coisas assim. Sem importância alguma, mas que me deu vontade de postar.


Postado por: Katia Suman
Postado em 25/01/2009 - 18:19

Comentar - Comentários (5)

A crise - parte I - Costurando pra fora

           A Rolling Stones Corporation é uma instituição muito mais sólida do que o Lehman Brothers Bank, por exemplo. Além das turnês que mais rendem grana no mundo do showbizz, os caras tem milhares de produtos pra faturar um pouco mais. É, o IPTU dos castelos não deve ser nada barato. Pois quer provar um vinho dos Stones? Produção artesanal, in extremely limited quantities, com o logo (são 10 pra escolher) pintado diretamente na garrafa. Tá bom ou quer mais? Tem com e sem álcool. Esse segundo não tem o aval do Keith Richards. E o preço é compatível com todo o salamaleque da produção que oferece cabernet sauvignon, sirah e merlot. Quanto? $95,00. Tá quanto o dólar hoje? R$ 2,33. Hoje cada garrafa custa 222 reais. Expresso 2222. Ficou a fim? Dá uma olhada em www.celebrationcellars.com/rolling-stones-collectible-etched-wine.html

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 24/01/2009 - 15:36

Comentar - Comentários (1)

Xalalá

O Sarau de ontem foi bem legal, com a participação, sempre com alto grau de intensidade, do Fabrício Carpinejar. O tema, dentro da série Cachorros Grandes era Contistas. Os grandes, claro. O profe Fischer leu Guimarães Rosa, a Claudia Tajes, Woody Allen e Reinaldo Moraes (o clássico conto do Viagra), o Fabro leu seus textos. Leu é maneira de dizer: o Fabrício vive o texto. Se dilacera, grita, sussura, dá show. Eu li o velho Rubem Fonseca de sempre (o caderninho de nomes) e o mais velho ainda Bukowski. Foi bacana, público bem animado. Animado até demais, diria o profe Moreno, se lá estivesse.

Mas é verão. É? Ao menos é o que o calendário diz. Pois ontem deu até pra acender as velas que fazem o charme do sarau. Fato raro no verão, porque com os ventiladores a mil não tem vela que segure a onda. Ontem não precisamos dos ventiladores.

Semana que vem teremos o último sarau antes do recesso parlamentar de fevereiro, focando nos grandes romancistas. Com a participação e canja de nada mais nada menos do que Frank Jorge.

Estou devendo um som d'Os Carlos no my space. Vocês já ouviram o que tem lá? Postei o som do Nico Nicolaievsky e trechos de um sarau sobre o Drummond. Tá bacana, olha lá: www.myspace.com/saraueletrico.

E nem vamos falar em Gauchão, né? Deixa pra lá. Recém começou. Ainda tem muita bola pra rolar.


Postado por: Katia Suman
Postado em 21/01/2009 - 10:12

Comentar - Comentários (3)

Salmão, forever young, futebol e perfume

 

Madonna tem uma nova dieta. Além dos exercícios físicos a cantora (acho que a palavra certa seria performer) vai iniciar uma dieta à base de salmão. Segundo o site “Ohnotheydidn’t”, ela quer rejuvenescer 12 anos. Não me perguntem por que exatamente 12. Poderia ser 15, 10, 5. Mas é 12.

Além de todos os puxa-e-estica que ela já fez, a obsessão pelo forever young continua em alta. A loira não é única estrela a fazer dieta com o peixe: o vocalista da banda inglesa Oasis, Liam Gallagher, se declara o rei do salmão: “Meu peixe número um é salmão, como todo dia”. Bem que ele faz. Não acredito que ele coma para rejuvenescer. Acho que é porque ele gosta mesmo.

Mas falando em Gallagher, no blog do Noel, o guitarrista, há um comentário matador sobre o Beckham. Sabe o Beckham, o bonitão, ex-Manchester United, atual LA Galaxy, alugado pro Milan? Pois bem, os Gallagher são loucões por futebol, aliás como todo inglês, afinal foram eles que inventaram o troço. Só que o time deles é o Manchester City, que é o time do povão, ao contrário do United. É o gre-nal deles lá.

Buenas, o Noel encontrou pela primeira vez o Beckham recentemente e lascou no seu blog, com sua habitual ironia: a única coisa que eu tenho a dizer é que ele cheira maravilhosamente (he smells magnificent!!).

Não é o máximo?

 

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 15/01/2009 - 17:49

Comentar - Comentários (5)

SARAU BOMBADO

O sarau de ontem bombou! Foi super. Super divertido, super leve, super bombástico, com direito a altas revelações sobre o tal rock gaúcho. Fischer manteve a compostura de profe, começou puxando uma linha cronológica com uma música que foi gravada em 1902, chamada singelamente de A pombinha da Lulu. Uma espécie de precursora da famosa Perereca da vizinha, imortalizada pela Dercy Gonçalves alguns anos depois. Teve até música da Maysa Winehouse. O Arthur DE Faria veio só com letras de autores gaúchos. A Tajes tocou Raul e arrasou com Tu és o MDC da minha vida. Eu fui no populacho: Odair José, Sullivan & Massadas e Tribalistas.

Mas quem arrasou mesmo foi, primeiro o público. Além de numeroso, atento e super a fim de participar. O concurso que eu lancei aqui neste bloguito pilhou vários amantes da MPB. Concorreram: Lenine, Cartola, Zeca Baleiro, Paulinho da Viola e um gaudério que agora me escapa. Na aclamação popular venceu o Zeca Baleiro, com uma letra enorme e delirante.

O profe Fischer torceu desbragadamente para o Paulinho da Viola, mas não rolou. Aliás o lance dos aplausos foi meio chocho.

O segundo grande arraso da noite foi a participação d'Os Carlos, com seu punk acústico. A única banda do mundo que executa um solo simultâneo de três violões. Uma coisa nunca antes vista ou sequer imaginada. Eles iam tocar só Roberto e Erasmo, mas tocaram Jimi Joe, AC DC e até uma que o Renato Russo gravou com o Erasmo, aquela A Carta, que ningúem lembra o nome do autor. O Duda Tajes já tá até usando roupa de rock star. Tá quase chegando no estágio Iggy Pop.

Breve no myspace do Sarau, uma das músicas tocadas pela melhor banda punk acústica de três violões do mundo, Os Carlos.


Postado por: Katia Suman
Postado em 14/01/2009 - 14:18

Comentar - Comentários (18)

Drummond by Claudia Tajes, Fischer e Katia

Agora vou começar a postar trechinhos do Sarau Elétrico no my space, pra quem quiser sentir o clima. Ou relembrar.

A primeira série é toda dedicada a poemas do Drummond. Pérolas.

Já postei cinco trechos. Quer ouvir? Clica aqui: www.myspace.com/saraueletrico

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 11/01/2009 - 22:13

Comentar - Comentários (1948)

EU PRECISO RESPIRAR O MESMO AR QUE TE RODEIA!!!!!!!!!!!!

Terça, vocês sabem, a gente vai falar dos grandes letristas no sarau. Ok, temos Chico, Caetano, Cartola, Roberto e Erasmo, Arnaldo Antunes, Nando Reis, Lupicínio Rodrigues, Paulinho da Viola e dezenas de outros grandes.

Mas, música popular é música popular. Tem que bater na veia. Ou na véia, sei lá. Tem que dar aquela vontade incontrolável de ouvir 25 vezes, cantando junto, aos brados. Aos brados retumbantes.

Recadinho: postem aqui suas sugestões. Vocês viram que tem até prêmio pra sugestão do público que for mais aplaudida? Pois é, uma champa das boas. Lá na hora quem quiser, pode ir até o microfone falar os seus versos preferidos. Pode ler, falar ou até cantar. E o clamor das massas decidirá.

Vou postar minha letra preferida pra ficar bradando pela casa, ora em falsete imitando a Gal, ora em baixo profundo, imitando o Tim Maia. A música é um clássico de Sullivan e Massadas, compositores com um pé inteirão enterrado no brega e outro na mais sublime alma lírica tupiniquim.

Um dia De Domingo
Composição: Michael Sullivan e Paulo Massadas
 
Eu preciso te falar
Te encontrar de qualquer jeito
Prá sentar e conversar
Depois andar
De encontro ao vento...
 
Eu preciso respirar
O mesmo ar que te rodeia
E na pele quero ter
O mesmo sol que te bronzeia...
 
Eu preciso te tocar
E outra vez te ver sorrindo
E voltar num sonho lindo...
 
Já não dá mais prá viver
Um sentimento sem sentido
Eu preciso descobrir
A emoção de estar contigo...
 
Ver o sol amanhecer
E ver a vida acontecer
Como um dia de domingo...
 
Faz de conta que ainda é cedo
Tudo vai ficar
Por conta da emoção
Faz de conta que ainda é cedo
E deixar falar
A voz do coração...(final 2x)
 

E agora o melhor: vocês podem ouvir essa bela canção na maravilhosa interpretação do Nico Nicolaievsky, em outubro de 2007, numa canja do sarau. Clica no link aí: www.myspace.com/saraueletrico

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 11/01/2009 - 13:15

Comentar - Comentários (17)

Alta cultura

Todo mundo sabe que o professor Moreno é um intelectual de primeira grandeza, cabeção dos mais respeitados da província, um poço de cultura e erudição. Pois o profe Moreno vem há anos se dedicando, com o afinco de um Hércules, a reconstituir um poema da sua adolescência. Um poema singelo, tocante, sensível. O professor lembrava de alguns versos, mas de pesquisa em pesquisa, depois de anos de dedicação à empreitada, ele conseguiu recuperar o poema inteiro. E com a generosidade que o caracteriza, o professor Moreno dividiu com o público do Sarau Elétrico da terça passada esses versos, que representam praticamente o trabalho de toda uma vida.

Deleitai-vos, pois.

 

No cume cheira
 
 
No alto daquele cume
Plantei uma roseira
O vento no cume bate
A rosa no cume cheira
 
Quando vem a chuva fina
Salpicos no cume caem
Formigas no cume entram
Abelhas do cume saem
 
Quando vem a chuva grossa
A água do cume desce
O barro do cume escorre
O mato no cume cresce
 
Então quando cessa a chuva
No cume volta a alegria
Pois torna a brilhar de novo
O sol que no cume ardia

Postado por: Katia Suman
Postado em 08/01/2009 - 12:09

Comentar - Comentários (7)

Procuram-se idéias

Sabe os irmãos Barreto? Bruno e Fábio, cineastas, filhos do Barretão, produtor veterano do cinema nacional? Pois eu não sei qual é a dos caras, mas eles estão se especializando em fazer filmes que já foram feitos. Não entendi.

O Bruno, que um dia, lá nos idos dos anos 70 acertou a mão com Dona Flor e seus dois maridos, lançou em 2008 um filme chamado Última Parada 174, reconstituíndo a vida de Sandro Nascimento, aquele do sequestro do ônibus que acabou em tragédia. E que já tinha virado um filme, o Ônibus 174, de José Padilha. Eu não vi o filme, mas pelo que li e ouvi, ele não acrescenta muito a cinematrografia nacional. E mesmo assim foi indicado pelo Minc como representante brasileiro ao Oscar de filme estrangeiro 2009. Demonstrando mais uma vez que de lobby os Barreto entendem. Mas o filme não passou na peneira dos gringos, portanto não vai concorrer.

Agora Fábio, o irmão, anuncia que começa a filmar dia 16 "Lula, o filho do Brasil". Puxa vida, dois grandes filmes, dois documentários, já foram feitos sobre o Lula: "Entreatos" de João Moreira Salles e "Peões" de Eduardo Coutinho. Precisa mais um?

Sei não, mas acho que a família Barreto tá meio sem idéias.


Postado por: Katia Suman
Postado em 07/01/2009 - 11:54

Comentar - Comentários (6)

A religião envenena tudo

"Certa vez assisti em Nova York a uma palestra do falecido Abba Eban um dos mais refinados e educados diplomatas e estadistas de Israel. Ele disse que a primeira coisa que chamava a atenção no conflito israelense-palestino era a facilidade da solução para ele. Depois desse início irresistível, ele disse, com a autoridade de ex-ministro do Exterior e representante da ONU, que o ponto fundamental era simples. Dois povos de tamanho aproximadamente equivalente disputavam a mesma terra. A solução obviamente era criar dois Estados lado a lado. Algo tão óbvio não podia ser percebido pelos homens? E teria sido assim, décadas atrás, se os rabinos e os mulás messiânicos tivessem sido deixados de fora. Mas as alegações de autoridade exclusiva dada por Deus feitas por clérigos histéricos dos dois lados - e reforçadas por cristãos fixados no Armagedom que esperavam produzir o Apocalipse (precedido pela morte ou conversão de todos os judeus) - tornaram a situação insuportável e colocaram toda a humanidade na posição de refém de uma rixa que hoje inclui a ameaça de uma guerra nuclear.  A religião envenena tudo. Além de uma ameaça à civilização, ela se tornou uma ameaça à sobrevivência humana."

Trecho do livro Deus não é Grande do inglês Christopher Hitchens


Postado por: Katia Suman
Postado em 05/01/2009 - 11:58

Comentar - Comentários (4)

2009 ESTRÉIA COM ACENTO AGUDO

Negócio seguinte, me rebelei com essa famigerada reforma ortográfica que não vai unificar nada nem ninguém, apenas encher o saco de todos os letrados dos 8 países incluídos no acordo - Brasil, Angola, Portugal, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Aliás eu nem sabia que existia um país chamado São Tomé e Príncipe, pra vocês verem como eu sou ruim em geografia.

Pois me rebelei e vou continuar escrevendo igual até o dia 31 de dezembro de 2012, quando acaba o prazo de transição.

E dê-lhe trema, acento diferencial em pára Pedro, Pedro pára, hífen em manda-chuva, acento em paranóia.

E me deixem em paz!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

EU QUERO TREMA!

FELIZ 2009!!!!


Postado por: Katia Suman
Postado em 31/12/2008 - 18:59

Comentar - Comentários (10)

Jabazão

Amanhã, sábado, vou apresentar o Super Sábado, programa da rádio Gaúcha, das 8:30 às 11h da manhã. O programa é originalmente apresentado pelo Wianey Carlet e pela Gabrielle Chanas. Agora ela está de folga e estão fazendo um rodízio de apresentadoras para contracenar com o Wainey. Adorei!

Aliás hoje participei do programa do Lauro Quadros, de quem sou fazoca de carteirinha.

Gente, eu PRECISO fazer rádio. Meu reino por um microfone!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Postado por: Katia Suman
Postado em 26/12/2008 - 14:11

Comentar - Comentários (2684)

Quando eu estou aqui

A gente sabe que a idade bateu quando fica tri a fim de ver o especial de Natal do Roberto Carlos. Gente, eu não vejo a hora... Tá, eu poderia citar como desculpa a participação de dois dos meus mais queridos artistas da música brasileira, o Caetano e a Rita Lee.

Mas eu acho que na real, eu tô véia mesmo.


Postado por: Katia Suman
Postado em 25/12/2008 - 15:52

Comentar - Comentários (7)

DA ARTE DE MIJAR COM CLASSE

   Eu sou daquelas que divide a humanidade em duas categorias: os homens que abaixam o assento da privada depois de mijar, e os que não abaixam. Os que mijam sentados estão na categoria hors-concours, são notoriamente superiores aos demais.

Os que nem levantam o assento não chego a considerar “homens”, esses ainda estão no estágio OGROS.

Antes que me acusem de feminista chauvinista, já antecipo que sim, as mulheres também estão dentro do universo “humanidade”, logo também devem ter um mínimo de compostura diante de uma privada. Isso inclui não deixar pingos no assento. No caso de acidentes, uma passada de toalha de papel resolve. E, tenho certeza que a Célia Ribeiro não me desautorizaria, fechar a tampa. Simples, básico e elegante. Um toque de classe ao sair do banheiro.

 

Dependendo do local, digamos uma festa de aniversário de 3 aninhos do caçula da família, o próximo a usar a privada depois de um “homem que não abaixa o assento” pode ser uma criança. Isso mesmo, uma indefesa criancinha.

Imagina a cena: entra aquele tio pinguço, com seu barrigão no banheiro. Ele, claro, já tomou várias cervejas. O barrigão impede o tio de ver o próprio pau: o negócio vai no tato. O cara tem 90% de probabilidade de mijar fora do vaso. E tá lembrado? Ele é daqueles que NÃO ABAIXA O ASSENTO DEPOIS DO ESTRAGO.  Ele ignora a função daquele dispositivo. Ele é quase um ogro. A próxima da fila é uma menininha de 8 anos, que já vai sozinha ao banheiro mas se esquece de olhar o estado das coisas antes de sentar. Senta sem se dar conta que o assento está levantado. E a porcelana tá toda mijada.

Eca! Tá feito o estrago!

Os homens deveriam entender que, baixar o assento da privada, depois de usá-lo é digamos um mimo, uma delicadeza para o próximo, que pode ser uma mulher. Esse ser meigo, delicado, frágil e sensível, que ODEIA TER QUE BAIXAR A PORRA DO ASSENTO.

Isso quando o infeliz não mija todo o entorno da privada, provocando acidentes dramáticos, como molhar aquela pantalona maravilhosa, que custou meio décimo-terceiro e que agora tá ali, arrastando num mar de xixi, porque, gente, o que acontece? É falta de pontaria, falta de coordenação motora, falta de cuidado ou o pau é muito grande e mija tal qual uma super ducha de vazão de 30 litros? Ou é tão pequeno que pinga a esmo, sem direção?

Cartas para a redação.

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 21/12/2008 - 14:09

Comentar - Comentários (29)

Caiu a ficha

A Federação das Gravadoras dos Estados Unidos (RIAA) caiu na real. Demorou. Ontem ela anunciou que desistiu de perseguir as pessoas que baixam música da internet. Jogou a toalha. Ufa, finalmente.

Essa mesma RIAA (Recording Industry Association of America) que já ACUSOU 35 MIL pessoas por baixar músicas sem autorização na internet, passou a batata quente para os provedores. A RIAA já fez horrores: processou, fez barraco, ameaçou, fez todo um teatrão, uma ópera bufa pra ser bem precisa, um festival de canastrice.

Na verdade, com um delay de alguns anos de atraso, eles estão agora admitindo o óbvio ululante: É IMPOSSÍVEL E INÚTIL perseguir quem baixa som da internet. PORQUE TODO MUNDO BAIXA, INCLUSIVE EU, TU, O FILHO DO PRESIDENTE DA RIAA, A MÃE DO BADANHA E O CUNHADO DO MEU PRIMO ZÉ.

Como americano é louco por uma associação, a Associação de Defesa dos Internautas Electronic Frontier Foundation (EEF), já correu pro abraço, comemorando a suspensão da perseguição. Segundo essa EEF, 5 bilhões de músicas são baixadas mensalmente no mundo sem a devida autorização, 40 vezes o número das canções compradas legalmente.

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 20/12/2008 - 14:32

Comentar - Comentários (6)

EU GOSTO DE PICHAÇÕES

Acabou a palhaçada. Pelo menos por um tempo. Libertaram a menina que pichou, junto com um grupo de artistas, o andar vazio da 28ª Bienal de São Paulo. Acreditem se quiser, a guria, de 24 anos, que por acaso é gaúcha ficou 50 (CINQÜENTA, COM TREMA E TUDO!!!!!!!!!!) dias PRESA numa penitenciária de SP.

Pode um negócio desses?

Na denúncia do Ministério Público do Estado de São Paulo, Caroline Mota é acusada de se associar a "milicianos" com fins de "destruir as dependências do prédio". Dependendo do julgamento, ela pode ficar atrás das grades até 2010. A audiência pública será no dia 17 de fevereiro.

Ainda presa, a garota declarou a Folha Online que  "a gente não queria estragar as obras deles [da Bienal], mesmo porque não tinha obra [o segundo andar estava vazio]. A obra, ali, nós que íamos fazer". Ou seja a curadoria fez uma provocação, um grupo de artistas faz outra. E o caso vai acabar na polícia?

Ai, vamos combinar, é o fim da picada. Enquanto isso os bandidos de verdade, aqueles que matam e roubam, seguem por aí, fazendo o que querem, porque não tem policiamento nas ruas, não tem lugar nas prisões, a corrupção rola livre, leve e solta.

Lembram daquele lance que rolou aqui em POA? Um grupo de estudantes do Instituto de Artes repaginou, digamos assim, a faixa de segurança ali da Senhor dos Passos, transformando-a num código de barras. Poesia contemporânea, poesia de rua, intervenção de verdade. Bacana, bem humorada.

Bem, não durou 24h: autoridades civis, militares e eclesiásticas se mobilizaram com um tal furor que o negócio foi repintado imediatamente e aos autores só não foi imputada pena de morte, porque ela não existe no Brasil.

Quanto a mim, podem me criticar, eu gosto de pichações. Mesmo aquelas, que não dizem nada, aquele alfabeto que não faz sentido pra mim, só pra quem fez, mesmo aquilo eu gosto. Eles aparecem em lugares improváveis, que desafiam a própria lei da gravidade. Mas como é que os caras se penduraram lá pra conseguir pintar naquele lugar?

Pra mim são ruídos da cidade. Não me incomodam em nada. Acho até que certos prédios ficam muito mais bonitos com os rabiscos. Tá, eu sei, o patrimônio privado, o patrimônio público, isso e aquilo. Ok, acho que as estátuas e monumentos poderiam ficar fora dessa.

Sei também, pelos jornais, que alguns desses rabiscos estão ligados ao mundo do crime dito organizado, são códigos de gangues, demarcações de territórios, sei lá, envolvendo, suponho crimes terríveis, hediondos, homicídios brutais, tráfico de drogas. Fico pensando se homicida e traficante gosta tanto assim de dar bandeira, mas enfim, é o que as pessoas dizem.

Em São Paulo tem um cara chamado Zezão, que gosta de pichar em lugares podres, tipo bueiros, esgotos. O cara faz poesia pura, torna o horrível, bonito.

Vão aí duas fotinhos e um link pra quem quiser conhecer melhor o trabalho do Zezão. viciopifdst.spaces.live.com/

E podem me criticar. Eu gosto de pichações!


Postado por: Katia Suman
Postado em 19/12/2008 - 13:39

Comentar - Comentários (5)

Mulheres no exército

Elas querem! As mulheres que já atuam como delegadas, pilotam aviões, voam pra outros planetas (tá, aquela era meio maluquete), comandam empresas, chefiam Estados, etc, etc, querem mais. Elas querem vestir uma farda camuflada, empunhar uma metralhadora e ir pra linha de frente de uma guerra.

Pode um negócio desses?

Do alto da minha ignorância, não consigo entender a motivação, o real significado desse desejo. Essa, pra mim, nem Freud, nem Marx, nem Lacan, nem o Chacrinha, nem o Padre Marcelo, ninguém explica.

Pra começar já acho exército uma instituição que poderia ser abolida. Nâo? Há países que vivem sem exércitos. Decidiram abolir. Tipo Costa Rica, República Dominicana, Mônaco, Filipinas, Panamá, Islândia. Então, é possível. Ou, se não for, porque sempre haverá milhões de pessoas defendendo a necessidade dele existir, que seja em formato mínimo. Porque se gasta uma grana federal com o exército e eu não consigo enxergar direito a atuação deles. Defesa das fronteiras? Mas quem está tentando invadir o Brasil? Bem, o que entra de arma e artigos piratas pelas fronteiras, não está no gibi. Mas isso é gíria muito antiga, pra vocês, meus jovens internautas. O exército defende a Amazônia do desmatamento? Não, não deve estar entre as suas atribuições.

Alguém aí me explica, por favor, pra que serve o exército? E por que as mulheres querem fazer parte dele?

Será que é ranço de quem viveu durante a ditadura militar e tem medo? A considerar...

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 17/12/2008 - 13:20

Comentar - Comentários (6)

PAPÃO 2008

O profe Fischer papou todos: Fato Literário, Melhor Livro de ensaio e humanidades e Melhor Livro do ano, do prêmio Açorianos de Literatura. Nem vamos citar aqui que ele foi o eleito também o Intelectual do Ano, no começo de 2008.

Ele me-re-ce!! Ele me-re-ce!!!!

Agora ele postou um elogio pra Claudete e pra mim, que nos deixou pra lá de fazidas e metidas. A gente ficou sissi total.

Valeu, profe!


Postado por: Katia Suman
Postado em 16/12/2008 - 16:43

Comentar - Comentários (4)

BARACA E O OVO EM PÉ

 

Ontem no programa Camarote entrevistamos o Cézar Busatto, o próprio, ele mesmo. Depois do trelelé da gravação do papo entre ele e o Feijó, o Busatto perdeu o cargo no governo e se "auto-exilou" nos Estados Unidos, onde participou como voluntário da campanha do Barack Obama, que o LFV chama de Baraca.

E vem da campanha do Baraca a grande novidade da democracia: ele abriu mão do financiamento público a que tinha direito (McCain levou 84 milhões de dólares da Comissão Eleitoral Federal) e criou um mecanismo de pequenas doações feitas diretamente pelos eleitores. E dá-lhe internet.

Simples como um ovo em pé.

O número total de doadores até o fim de setembro foi de 3,1 milhões de pessoas, cada um contribuindo com uns 80 e poucos dólares. Faz as contas aí, meu caro leitor, e verás que dá muito mais do que o MC Cain, que é como chamam o republicano no mundinho dos rappers, levou dos cofres públicos.

Aqui no Brasil recém começa uma discussão sobre esse lance de financiamento público de campanha, porque do jeito que é hoje, a gente conhece o resultado: as empreiteiras, os bancos, as cervejarias, as empresas de telefonia, etc, bancam as campanhas, e depois de eleitos, os políticos trabalham para eles. Rabo hiper mega preso. Lá, o Baraca já pulou essa etapa, foi além.

Uma vez, no auge de uma crise econômica na rádio Ipanema, há muitos anos atrás, pensei numa solução como essa: na época a rádio tinha uma média de 50 mil ouvintes. Se cada um desse 2 reais por mês, a rádio faturaria 100 paus e não precisaria mais de publicidade para se sustentar. E a rádio, além de ficar sem comerciais, seria inteiramente dos ouvintes, em todos os sentidos. Ninguém se entusiasmou muito com a minha incrível idéia. Mas olha aí, onde é que o Baraca foi parar.

Essas e outras informações sobre a campanha do Baraca, vocês encontram no livro que o Busatto tá lançando Um voluntário na campanha do Obama, pela editora Coletiva. 

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 16/12/2008 - 11:41

Comentar - Comentários (4)

Minha capa da Time.

Tava dando uma olhada na galeria de fotos do Sarau e achei essa, especial pra mim sob vários aspectos, uma coisa metalinguagem, o programa dentro do programa, o Sarau dentro do Camarote e vice-versa.

Já que estamos naquela onda de fim de ano, elegi como a minha imagem do ano. A minha capa da Time.


Postado por: Katia Suman
Postado em 14/12/2008 - 11:24

Comentar - Comentários (4)

Poesia para um sábado ensolarado

 

Errância
 
Só porque
erro
encontro
o que não se procura
 
só porque
erro
invento
o labirinto
 
a busca
a coisa
a causa da procura
 
só porque
erro
acerto: me
construo.
 
Margem
de erro:
margem
de liberdade.
 
 
É de uma poeta chamada Orides Fontella.
Não é lindo?

Postado por: Katia Suman
Postado em 13/12/2008 - 14:16

Comentar - Comentários (2)

CADA UM NO SEU QUADRADO

 

Bom, gosto é gosto e não se discute. Sou total adepta do cada um na sua, cada um no seu quadrado. Mas não consegui ficar indiferente aos comentários de pessoas que foram assistir a Madonna em Buenos Aires. 9 entre 10 fãs relatam com especial emoção os efeitos especiais, o show de luzes e cores, os telões, toda a parafernália hiper-super-high-tech. E as trocas de roupas e as coreografias. E a magreza e os músculos. E as veias saltadas. As veias abertas da América do Norte. As veias da véia.

Legal. Penso que é uma mistura de Cirque de Soleil com a Nasa. Impressionante.

Ninguém falou em música, em banda, em voz. Até porque não é o caso, né? Show da Madonna é outra coisa. Não é show de música. Entra em outra categoria que eu não sei bem qual é. Uma das gurias me disse que ninguém dançava, "não é um show dançante". As pessoas ficam lá, em pé, no meio do estádio, vendo um show de pirotecnia.

Espelhinho pra índio. Eu, hein?

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 11/12/2008 - 10:35

Comentar - Comentários (11)

O Rio de Janeiro continua lindo. E louco.

Quem já foi ao Rio de Janeiro sabe que lá os ônibus circulam como uma manada de búfalos assustados, esbaforidos, correndo loucamente em qualquer direção. (Manja o Rei Leão? Aquela cena que faz 9 entre 10 mães chorarem? Tá, esquece.)

O fato é que numa avenida de 4 pistas, 4 são ocupadas por ônibus, que ficam num zig-zag louco, trocando de pista a todo momento, sem qualquer sentido aparente.  E indo pra cima dos carros sem a menor cerimônia.

Eu, dentro do táxi, a-pa-vo-ra-da !!!!

Perguntei pro motora, superrrr simpático e falante: é sempre assim? Ele, não, àsx vezesx é piorrrr! Depende do dia. Hoje tá tranquilo.

Falei que aqui em Porto Alegre os ônibus circulavam em corredores especiais. Ele achou "maneiríssimo": "Porrrtalegre é superrrr planejada". Concordei, fingindo que sim. Deixa assim. O cara devia estar confundindo com Curitiba, mas fiquei na minha.

Notei que a frota de ônibus é toda de empresas privadas. O motora falou que as empresas pagam propina gorda pras "autoridades de trânsito" e por isso não são multadas, nem notificadas, nem repreendidas, nem necas de pitibiribas.

O motorista de carro comum, os ditos 'de passeio', sofrem no meio da manada. Jogo duríssimo.

Naquele momento cheguei a acreditar que o trânsito daqui era mesmo muito civilizado. Durou até eu desembarcar no Salgado Filho.

 

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 09/12/2008 - 10:51

Comentar - Comentários (9)

Hoje cedo na rua do Ouvidor, quantos brancos horríveis eu vi

Estive no Rio quinta-feira. Estive, modo de dizer. Praticamente sobrevoei. Fiz o trajeto Galeão-Centro e vice-versa. O centro do Rio de Janeiro consegue ser ainda mais legal do que a zona sul, com suas praias poluídas, mas lotadas, suas lojas de sucos, as garotas que vêm e que vão, aquela coisa toda.

Andei pela rua do Ouvidor, lembrei de Black is beautiful, com a Elis Regina (essa só os mais velhinhos vão entender), pelo Largo da Carioca. Vi a confeitaria Colombo, naquele clima belle époque, o teatro Rival, agora adotado pela Petrobras. Vi a Biblioteca Nacional, o teatro Municipal. Prédios modernésimos convivendo com aquelas maravilhas da arquitetura, inteiraças, preservadas, tinindo de tão lindas.

Fiquei sabendo de um hábito local do qual nunca havia tido notícia: carioca A-DO-RA mijar na rua. Homens e mulheres, que por lá não tem essa de discriminação. Fiquei perplexa. Me disseram que por conta disso, o Rio é a única cidade brasileira que tem um serviço especial, que passa no comecinho da manhã. Caminhões especialmente adaptados para lavar o xixi das ruas.

E, não resisti e em pleno Largo da Carioca (calma gente, eu não fiz xixi na rua) comprei essa fofíssima camiseta do profeta Gentileza por dé real! Não é o máximo?

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 08/12/2008 - 10:56

Comentar - Comentários (4)

Quase

Gente, não deu. Sinto muito. Eu fiz a minha parte. Mesmo com o Odone dizendo que o título da Copa Sul-Americana, conquistado pela primeiríssima vez por um clube brasileiro era coisa de time decadente. Perdeu uma bela chance de ficar calado.

Mas, e sempre tem um mas, recebo um email do Giba Assis Brasil, comentando a escalação do próximo sarau, terça no Ocidente, sobre futebol. Tomo a liberdade de transcrever pra vocês:

">> Nesta terça, o SARAU ELÉTRICO fala de FUTEBOL com a presença dos colorados FABRÍCIO CARPINEJAR & MÁRIO CORSO ao lado dos encarnadíssimos KATIA SUMAN e CLÁUDIO MORENO. E a solitária gremista CLAUDIA TAJES.<<

Quatro colorados contra um gremista tá bem proporcional ao resultado do último grenal.
Giba Assis Brasil
 

Desculpa aí. E parabéns pelo vice-campeonato.

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 07/12/2008 - 19:03

Comentar - Comentários (4)

Sou tricolor de coração

Sério mesmo. Adoro o hino do Fluminense. O meu primeiro post é sobre futebol, apesar de eu não ser assim tããããão fanática quanto a Claudia Tajes. Vocês sabem, né, ela só pensa nisso. Aliás, nisso e naquilo.Futebol e sexo. Bem, mas estou nessa de futebol, porque, pô, é o assunto da semana. O INTER levou a taça, é o campeão da Copa Sul-Americana, o único time brasileiro a conquistar esse título. E agora tem a decisão de domingo. O Grêmio tem que ganhar do Atlético e rezar pro São Paulo tomar um tufo do Goiás. Pouco provável, mas, sabe como é, tem o lance aquele da caixinha de surpresas, que na real é o grande barato do futebol. Nunca se sabe e tudo pode acontecer. Ontem no Camarote, o pessoal da direção do Grêmio tirou uma onda do título do Inter, se não me falha a memória disseram que era coisa de time decadente. Bom, não me parece que eles achem o Boca Juniors decadente. Tem todo aquele papo de "alma castelhana", não tem? E até o grito de torcida do Grêmio é chupado do Boca. Achei que não precisava o comentário depreciativo. Desnecessário. De minha parte, juro por todos os santos, vou torcer pro Grêmio vencer. Porque acho o São Paulo um saco. Acho que aquela maracutaia de fazer o jogo no Bezerrão, foi meio gozada. E ver o Muricy dando entrevista, irritadíssimo como vice, vai ser super.

 

 


Postado por: Katia Suman
Postado em 06/12/2008 - 18:15

Comentar - Comentários (9)